Bruno Boncini @ Teatro Bradesco – São Paulo/SP (14/06/2017)

A nobre arte do recomeço.

Desde sua saída do Malta, o excelente Bruno Boncini, conheceu o que é ser um astro do mainstream, foi do céu ao inferno em questão de segundos, e mesmo dono de uma poderosa voz, e forte presença de palco as críticas vieram e só quem está dentro de uma banda sabe tudo o que suportam pela rotina de shows e estrada, mas apesar dos encalços o show deve continuar e sempre seguir em frente.

Texto/Fotos: Geane S. Borges/Marcos Cesar “Bullino.Inc”

Álbum de Fotos: Click Aqui

O músico fez alguns shows, com a banda Popmind na Região de Espirito Santo do Pinhal, e com outras bandas como sua estréia no bar Charles Edward aqui em São Paulo, ou em shows por todo o país mas faltava a volta oficial e finalmente chegou, o músico preparou uma nova banda e com ela gravou seis músicas e lançou seu primeiro EP chamado Prelúdio e o lançamento oficial ocorreu no belíssimo Teatro Bradesco em São Paulo.

Vários convidados, e produtores de TV estiveram presentes, e entre o público algumas camisas, do Metallica, Iron Maiden e também Amon Amarth , ícones do nosso Heavy Metal, presentes no show afinal, os brutos também amam, e em um cenário musical mainstream tão pobre em termos de rock, quando surge algo como o Malta e agora Bruno Boncini a expectativa que se cria sempre é gigantesca e isso até pode pesar contra.

Um bom público para um feriadão onde a cidade encontra-se totalmente vazia, primeiro a faixa ” Te Esquecer” do novo álbum, e aquele AOR calcado no Hard Rock tem inicio, e toda a platéia surpreende o músico com balões pretos com o logo do músico. O sucesso do Malta, Entre nós dois” fez bonito na roupagem nova com a sua nova banda, e claro que sucessos de sua ex banda fariam parte do set, como veio “ Dona da Voz” do segundo CD da banda Malta.

A simpatia do músico no palco não mudou sempre brincando com sua banda, e com muito carinho pelos fãs, algo que realmente impressiona, muitos do underground e de outros estilos onde alguns músicos tratam os fãs com desdém.

Rosa branca” também do novo EP foi executada, e claro com o músico sendo ouma espécie de Roberto Carlos, e entregando rosas (Brancas claro!!) a algumas fãs da platéia, seguida por uma das músicas mais bonitas da MPB, “Primavera” do querido e saudoso síndico Tim Maia, em uma versão na voz forte de bruno ganha muita potência e uma versão bem no estilo das grandes baladas do Hard Rock.

Bruno faz um forte crítica a outros estilos,e por termos mais o Pop Rock, ou o Rock em geral, e poucos estilos tomaram todas as rádios e ele quis lembrar alguns sucessos dessa época e tivemos um medley, com “Primeiros Erros/Pais e Filhos/Tempos Modernos” e finalizaram com “Que país é esse“.

A próxima Bruno Boncini menciona que talvez seja a música mais importante da sua vida, pois se não tivesse cantado ele em um determinado dia, ele não estaria ali, e quis também desabafar por todas as críticas que recebeu quando saiu de sua ex banda, colocar uma mápide simbólica como ele disse,  e diz que saiu por amor, por querer fazer o melhor, em com palavras emaranhadas na emoção, começaram com “Memórias” que talvez se não tivessem tocado ela aquele dia, eles não teriam ganhado a etapa que venceram com essa música.

A já tradicional, “Baby”, mas sem convidar nenhuma fã para subir ao palco como era tradição com sua ex-banda, e porque não combinar duas baladas com mais uma de seu novo trabalho, assim tivemos a nova balada “Acima do Sol”. Outro grande sucesso radiofônico.. “Diz pra mim”,e Bruno mais uma vez fala de sua viagem com sua esposa para a Islandia e das imagens que gravou eram reais e queria entregar aquilo a seus fãs, e assim tivemos o single “Acima do Sol”.

De volta ao violão, os acordes de “Diz pra mim” e com palmas, Bruno começa a música e fica apenas tocando com a platéia cantando esse outro sucesso imortalizado na voz do cantor, talvez na parte mais emocionante do show.

Bruno Boncini explica que a música “Nossos dias” fala sobre suicídio e que muitas pessoas, por uma palavra de um amigo, familia, ou alguém consegue não cometer esse ato sem volta, e esse era o tema da música com essa pesada letra.

Outra do novo EP , a música “Quem”  com “Mais que o Sol” na sequencia, fizeram essas duas baladas a satisfação de seu público que cantava bem alto as músicas, Bruno volta a criticar a falta de espaço para alguns estilos, claro que ele citava a falata do Rock no mainstream, e lembrou que não tem mais um compositor como esse que compôs a próxima, não existe mais ninguém como ele no mainstream brasileiro e que sirva de inspiração para uma avalanche varra essa quantidade de tranqueira que domina todas as Rádios do brasil, a música seria “Sinônimo” de Zé Ramalho, um dos mais respeitados letristas do Brasil.

Hora de apresentar sua banda para o Rock’n’Roll explodir no Teatro, primeiro com o tradicional cover do Queen ” We will Rock you”, seguido por uma das melhores músicas de Rock dos ultimos anos com “Supernova” do Malta e o final mais que surpreendente com “Highway to Hell” terminando a apresentação do dia e iniciando sua que esperamos ser promissora e vitoriosa carreira.

Um bom show de Rock, que esperamos que muitos que comecem a ouvir Rock com o vocalista em sua nova carreira solo ou mesma pela banda Malta e que possa conhecer esse universo maravilhoso do Rock/Metal.

A banda que acompanha o vocalista é espetacular e possui características bem diferentes de seus ex-companheiros, mas esperamos que com o tempo, eles possam ter mais espaço ao palco, que vai engradecer ainda mais o show, e o que nos incomodou um pouco, foi que notamos que Bruno Boncini ficou tempo excessivo de costa ao público olhando para sua banda e sabemos que essa não é a característica dele, mas deu uma sensação ruim, e com o tempo esse show será muito melhor do que esse que acabava de estrear em São Paulo no Teatro Bradesco.

Musicalmente não é nem um pouco diferente de sua ex-Banda e continua na linha do AOR com Hard Rock que quem curtiu, continuará gostando e quem não, não vai mudar também o preço do dólar por isso, e viva a diversidade de opinião e estilos.

Boa Sorte e Sucesso Bruno Boncini e banda, toda a sorte do mundo e que os Deuses do Rock o direcionem ao Sucesso e conquiste muitos fãs para nosso estilo tão fora do mainstream volte a ocupar o lugar que nunca deveria ter perdido.

  1. The Prince of Thieves
  2. Te esquecer*
  3. Entre nós dois
  4. Dona voz
  5. Rosa Branca*
  6. Primavera
  7. Primeiros Erros/Pais e Filhos/Tempos Modernos/Que país é esse
  8. Memórias
  9. Baby
  10. Acima do Sol*
  11. Diz pra mim
  12. Nossos dias*
  13. Quem*
  14. Mais que o sol
  15. Sinônimo
  16. Blue jeans (Band Intro)
  17. We will Rock you
  18. Supernova
  19. Highway to Hell

* Temas do EP Prelúdio

Este slideshow necessita de JavaScript.

A ILHA DO METAL tem o Apoio Cultural da T4F – SOLID ROCK FESTIVAL

SOLID ROCK – DEEP PURPLE, LYNYRD SKYNYRD E TESLA
Cerveja Oficial: Heineken
Realização: TIME FOR FUN

CURITIBA (PR) – Pedreira Paulo Leminski

Data: Terça-feira, 12 de dezembro de 2017
Ingressos: de R$ 145 a R$ 660 (ver tabela completa)
Pela Internet: www.ticketsforfun.com.br
Retirada na bilheteria e E-ticket – taxas de conveniência e de entrega.

Pontos de venda no link: http://premier.ticketsforfun.com.br/shows/show.aspx?sh=pdv

SÃO PAULO (SP) – Allianz Park

Data: Quarta-feira, 13 de dezembro de 2017
Ingressos: De R$ 130 a R$ 580 (ver tabela completa)
Pela Internet: www.ticketsforfun.com.br
Retirada na bilheteria e E-ticket – taxas de conveniência e de entrega.

RIO DE JANEIRO (RJ) – Jeunesse Arena
Data: Sexta-feira, 15 de dezembro de 2017.
Ingressos: de R$ 125 a R$ 650 (ver tabela completa)
Pela Internet: www.ticketsforfun.com.br
Retirada na bilheteria e E-ticket – taxas de conveniência e de entrega.