Unearthly, Genocídio e Hate @ Manifesto Bar – São Paulo/SP

No último domingo, 15 de Abril. O manifesto mais uma vez foi palco de um belíssimo show de Metal Extremo em São Paulo. E o Manifesto vem se destacando em ser palco de grandes bandas como tivemos o Dying fetus meses atrás.

Com um pequeno público que compareceu ao evento , porém muito animado durante os 3 shows podemos ver que bandas nacionais estão no mesmo nível de grandes bandas gringas, e esse show foi um belíssimo exemplo disso. 3 bandas que destroem tudo na palco com um postura de palco impressionante fazendo com que cada apresentação pudesse ser lembrada por muito tempo

A primeira banda a subir no palco foram os cariocas do Unearthly, e há muito tempo gostaria de vê-los ao vivo, formado atualmente por F. Eregion nos vocais e guitarras, M. Mictian No baixo, Vinnie Tyr nas guitarras e R. Lobato (a.k.a. Leghor Supay) na bateria onde tocaram músicas de seu último album chamado “Flagellum Dei“, fizeram um show onde mostraram todo o sucesso que a banda vem fazendo ultimamente, com seu vocal expressivo Eregion mostrou ser um dos melhores no Brasil nesse estilo.

Embora o show tenha passado rapidamente, a banda mostrou clássicos, músicas novas e o principal provou pela milionésima vez que no Brasil tem banda boa pra cacete.

Setlist:

01 – 7.62

02 – Baptized in Blood

03 – Murder The Messiah

04 – My Fault

05 – Flagellum Dei

06 – Revelations of the Holy Lies

07 – Osmotic Haeresis

08 – Black Sun

09 – Age of Chaos

Chegava finalmente a hora de ver ao vivo uma das grandes bandas brasileiras, que estão no ativa desde os anos 80, com alguns intervalos ou nâo sempre lutaram para que a chama do metal nâo se apagasse, e com um microfone a la Metallica, la estavam prontos para destruir tudo o grande Perna no baixo, Murillo vocais e guitarra, o estreante da noite Rafael Orsi nas guitarras e Patrick Leung na bateria.

O set baseado nos dois ultimos albuns da banda, mas claro que os clássicos Uproar e Rebellion,mostraram e lembraram do tempo em que a Music Television (MTV) mostrava clips e apoiava o Metal.Tocaram também um cover de uma banda que foi uma das primeiras a virem tocar no Brasil em seu estio e influêncio toda a geração das bandas que se formaram nos 80’s e “Black Metal” do Venom foi cantada por todos presentes no evento.

Setlist:

01 – Fire Rain

02 – Numbness Sunshine

03 – Cloister

04 – Rebellion

05 – Transatlantic Catharsis

06 – Heredity

07 – Uproar

08 – Black Metal (Venom cover)

09 – The Clan

 

 

Chegava a hora Hate voltar aos palcos de São Paulo após uma mini-tour de 4 dias ao Brasil. AS última passagem do Hate pelo Brasil havia sido em 2009, divulgando o disco Erebos, a banda tocou clássicos das diversas fases de sua discografia, onde decidiu tocar apenas 3 de seu último album.

O público que estva bem disperso na casa nas duas grandes apresentações que sucederam, se aglomeram na frente do palco para que ATF SINNER guitarra solo e vocais DESTROYER também guitarrista, MORTIFER baixo e HEXEN bateria pudessem sentir o já conhecido e caloroso apoio e show que o público brasileiro dá as bandas gringas quando estão em tour no Brasil.

 

A banda também agradeceu a produção do evento, aos organizadores da tour e show, pedindo palmas para eles, e como sempre agradeceu ao Brasil pelo carinho recebido.

 

Até nâo vi tanta interação com o público, porém a banda claramente feliz por estar no palco, preferiu mostrar sua potente música fazendo um set matador onde quase que com Telepatia o público entendia, vibrava, cantava, fazendo com certeza um dos shows a serem lembrados naquele listinha de melhores do ano

Perto do final, a surpresa da noite, quando dizem “Sepultura do Brasil, Arise” e o clássico da maior banda do Brasil foi executando com o público agitando muito e agradecendo pelos Poloneses terem feito num domingo um show excepcional.

Após o concerto eles atenderam os fãs para autografos e fotos como sendo quase que tradição em algumas casas em São Paulo.

 

Setlist:

01 – Erebos

02 – Catharsis

03 – Hex

04 – Threnody

05 – Wrists

06 – Omega

07 – Resurrection Machine

08 – Luminous Horizon

09 – Trinity Moons

10 – Arise (Sepultura Cover)

11 – Anaclasis
Agradecimentos a  Caroline Santos e a Blackmamba Productions pelo credenciamento.

 

Confira a galeria de Fotos no Facebook da Ilha.

 

Post dedicado a nossa fã do Hate Mayara Puertas Alecrim

Comentários:

Sobre o autor:

Marcos Cesar de Almeida:
"Metaleiro das antigas" ou Tiozinho dos shows, Torcedor do Monte Azul, ouço todas as vertentes do Metal, Hard, folk, death, THrash, tendo distorção e bem feito tá valendo. Twiter : @BULLINO

já escreveu 2001 artigos para a Ilha do Metal.