U.D.O. e Salario Minimo @ Carioca club

Como estamos no mês do Heavy Metal Alemão em terras tupiniquins (Doro, Helloween. U.D.O. e Accept), no sábado, em São Paulo, tivemos o baixinho mais famoso do Heavy Metal, dono de uma voz única e ex-membro de uma das maiores lendas do Metal Mundial que chegará ao Brasil semana que vem.

Nos panfletos, nos quais sempre acreditamos ser verdade, a abertura da casa estava marcada para às 18:00 e teriamos a abertura da banda Salário Mínimo às 18:30 e na sequência U.D.O no palco às 19:30, porém, sempre há o atraso, até pelas bandas tocarem muitos dias seguidos, sem day-off, e com isso o atraso na malha aérea somados à alguns ajustes no equipamento, implicam no corte de algumas músicas do Set List original.

Salário Mínimo subiu ao palco por volta das 19:00, contando com CHINA LEE, no vocal, DANIEL BERETTA e JUNIOR MUZILLI nas guitarras, DIEGO LESSA no baixo e MARCELO CAMPOS na bateria, para quem não conhece o Salário, eles representam o Heavy Metal Brasileiro há 25 anos e cantam em português, e bla bla bla, mas na pratica colocaram o Carioca Club abaixo com um set curto (PORÉM SENCACIONAL) , onde com uma baita presença de palco e carisma fizeram com que os cerca de 800 privilegiados presentes tivessem uma aula de pós graduação em Metal roubando a cena totalmente na noite do sábado.

Salario Minimo

O detalhe e destaque que sem dúvida pode se tornar um marco no Heavy Nacional foi ao convidarem uma outra lenda do Heavy Nacional, Mr Jack Santiago (Harpia) para executarem o Hino Salém, O mundo parou no tempo para assistir a versão matadora. Sensacional e inesquecível.

Set List Salario:

  1. Cabeça Metal
  2. Delirio Estelar
  3. Beijo Fatal
  4. Salém
  5. Noite do Rock

Cerca de 40 minutos depois, após a troca e acerto de quipamentos surge no palco a banda de uma das vozes mais marcantes do Metal Mundial contando com UDO DIRKCHNEIDER no vocal, STEFAN KAUFFMAN, ex-batera do Accept na guitarra, IGOR GIANOLA, guitarra, FITTY WIENHOLD no baixo e FRANCESCO JOVINO na bateria, sobem ao palco e após um hiato de 7 anos.. U.D.O estava de volta no Brasil!

Um show matematicamente ensaiado, com perfeita sincronia entre os músicos mostraram a maturidade que a banda possui sem necessidade de se encostar na sombra do Accept. Baseada em seus últimos albuns sem esquecer os grandes clássicos da ex-banda ou outros que a própria o U.D.O. já ostenta.

Udo não tem aquela movimentação de palco, fica mais ao centro cantando com a voz marcante que todos conhecem, mas ao meu ver, ela estava um pouco mais fraca que de costume quando vemos em DVD ou shows pelo youtube da vida.

Udo

Destaco sem dúvida a parte do solo do guitarrista que caminhou solando no camarote, trazendo  um diferencial interessante ao show, mas como não destacar também um set list que tem “Dominator”, “Thunderball”, “Animal House”, “Holy” ou clássicos indiscutiveis como “Breaker”, “Restless and Wild”, “Sonf of a Bitch” ,”Princess of the Dawn”, “Metal Heart” e termina com “Balls to the Wall”, muitas músicas faltaram, eu citaria umas 5 ou mais, principalmente as que foram  tocadas na Argentina, porém, o aet em São Paulo foi identico ao de Santiago no Chile. Atrasos na programação fazem acontecer esse tipo de situação.

  1. The Bogeyman
  2. Dominator
  3. Independence Day
  4. The Bullet and the Bomb
  5. Restless and Wild
  6. Son of a Bitch
  7. Thunderball
  8. Vendetta
  9. Princess of the Dawn
  10. Guitar Solo
  11. Midnight Mover
  12. Man and Machine
  13. Breaker
  14. Animal House
  15. Metal Heart
  16. Holy (bis)
  17. Balls to the wall (bis)

Baita show, e no meio do mês do Heavy Metal Alemão no Brasil, me arrisco a dizer que a Doro fará o melhor show. Será que o Accept vai deixar?

Muita gente prefere o Mickey Mouse, porém o poderoso Pato Donald mostrou nesta noite o porque muitos cantam em uníssono e porque ninguém até hoje teve a ousadia de imitá-lo, tendo no nele, muita inspiração em seguir amando o Heavy Metal. e VIVA O PATO DONALD DO METAL…

Valeu Udo e Stefen, valeu toda minha espera. O massacre continuará no domingo e teremos casa cheia.

Galeria de imagens do Show:

Comentários:

Sobre o autor:

Marcos Cesar de Almeida:
"Metaleiro das antigas" ou Tiozinho dos shows, Torcedor do Monte Azul, ouço todas as vertentes do Metal, Hard, folk, death, THrash, tendo distorção e bem feito tá valendo. Twiter : @BULLINO

já escreveu 1847 artigos para a Ilha do Metal.