The Agonist @ Carioca Clube – São Paulo/SP

Pela primeira vez se apresentando no Brasil, a banda canadense The Agonist apesar de crescer cada vez mais no cenário Metal, ainda tinha que provar suas competências ao público brasileiro em uma apresentação ao vivo, culminando assim em um show cheio de energia e técnica.

Matéria: Edu Escobar
Fotos: Bruno Bergamini

Todos a postos mais uma vez no Carioca Clube para mais um grande show promovido pela Darkdimensions, antes de vermos a atração principal, The Agonist, fomos apresentados ao ótimo som da banda de abertura, Ecliptyka.

Lá pelas 19 horas a banda Ecliptyka formada por Helena Martins (vocalista), Guilherme Bollini (guitarrista), Hélio Valisc (guitarrista), Eric Zambonini (baixista) e Tiago Catalá (baterista) começa a apresentar seu repertório, que no fim das contas foi quase tão extenso quanto ao da banda principal. Cheios de carisma, técnica e atenção com o público, que agitou bastante, a banda tocou músicas de seu debut álbum “A Tale Of Decadence” as quais se destacaram muito bem ao vivo “We Are The Same” e “Splendid Cradle”. Na parte final do show mostraram um cover de Killswitch Engage (!Rose of Sharyn”).

ecliptyka_by_bruno_bergamini_01.jpg

Não demorou muito para a demorada introdução “Swan Lake” soar nas caixas de som e despertar o público presente e esquentar a noite fria de domingo. Daniel Marino (guitarra), Chris Kells (baixo), Simon McKay (bateria) e Pascal “Paco” Jobin (guitarrista convidado) entraram primeiro no palco já despejando todo o poder sonoro que o The Agonist possui, e no começo de “The Tempest” finalmente a bela vocalista Alissa White-Gluz surge com um gutural que aterrorisou o segurança ao seu lado. Seguiram com “Rise and Fall” no mesmo tom.

the_agonist_by_bruno_bergamini_12.jpg

Em “…and Their Eulogies Sang Me to Sleep” ocorreu o primeiro de vários bate-cabeça, o público não era tão grande para os padrões do Carioca Clube, mas compensava em fúria, talvez o motivo principal na mudança para um local maior tenha sido a própria postura da banda sobre o palco, pois como se movimentavam aqueles caras, certamente Alissa em outras ocasiões já deve ter sido vítima de uma “guitarrada” durante um show! (rs)

the_agonist_by_bruno_bergamini_14.jpg

A banda seguiu com a mesma postura na mais calma “Serendipity”, e em “Martyr Art” ambas com todo o instrumental esbanjando técnica além de Alissa alternando fantásticamente entre a fúria gutural e a agonia lírica.

No meio do show, o carro-chefe atual da banda, a brutal “Thank You, Pain” fez todo mundo cantar junto com a banda e agitar demais. A banda seguiu matadora na sequência “When The Bough Breaks”, “Birds Elope With The Sun” e “Globus Hystericus” mas o melhor da noite ainda estava por vir.

the_agonist_by_bruno_bergamini_15.jpg

Já no térmio da apresentação, sim, foi realmente um show curto, a banda apresentou a música “Born Dead, Buried Alive” e “Forget Tomorrow” com direito àquelas firulas de guitarristas tocando na guitarra do companheiro (sem maldades! rs), guitarras para o alto e pulos a la metalcore, e WALL OF DEATH, é claro que pela quantidade de pessoas, foi pouco mais que um rascunho de Wall, mas divertido, e assim terminou o show com um padronizado agradecimento pré-bis.

the_agonist_by_bruno_bergamini_13.jpg

Já no bis, Alissa apresentou a nova música que inclusive fará parte sucessor ao “Business Suits And Combat Boots”, álbum este, que lhes afirmou na cena metal de vez… enfim a música tocada tem o nome de “Lonely Solipsis”, que para falar a verdade não tem nada de novo.

A derradeira música da noite foi a “Business Suits and Combat Boots”, onde Alissa interagiu com o público fazendo todos repetirem “These eyes are blind to several hundred left behind” junto a ela (frase que é parte do refrão desta música).

the_agonist_by_bruno_bergamini_19.jpg

Mais uma vez, som e iluminação da casa de shows estavam impecáveis, parece que iremos aparecer muito mais vezes no Carioca Clube.

Ecliptyka Set-List
1 -Echoes From War (intro)
2 – Hate
3- Dead Eyes
4 – Fight Back
5 – Look at Yourself
6 – Unnatural Evolution
7 – Splendid Cradle
8 – Rose of Sharyn – Killswitch Engage (cover)
9 – We Are The Same
10 – Why Should They Pay

The Agonist Set-List
1 – Swan Lake
2- The Tempest
3- Rise and Fall
4 – … and Their Eulogies Sang Me to Sleep
5 – Serendipity
6 – Martyr Art
7 – Thank You, Pain
8 – When The Bough Breaks
9 – Birds Elope With The Sun
10 – Globus Hystericus
11 – Born Dead, Buried Alive
12 – Forget Tomorrow
Encore:
13 – Lonely Solipsis
14 – Business Suits and Combat Boots

GALERIA COMPLETA DE IMAGENS

Comentários:

Sobre o autor:

Eduardo Escobar:
Paulistano, trabalha com TI e é um eterno estudante de Ciência da Computação. Vocalista nas horas vagas, foi iniciado pelo Iron Maiden há muito tempo, curte Futebol, Truco, Poker, Stoner/Sludge/Doom Metal mas não dispensa bandas de outras vertentes. Aqui na A ILHA DO METAL, é responsável pela parte administrativa do site, mas também publica conteúdo.@eduescobar Facebook

já escreveu 2090 artigos para a Ilha do Metal.