Sting @ Allianz Park – São Paulo/SP (06/05/2017)

2017 – O ano do The Police no Brasil !!!!

Como esse ano teremos membros da banda no Brasil heim..

Já podemos dizer que 2017 será sinônimo de The Police no Brasil, depois da bem sucedida Turnê Turnê de Andy Summers com Rodrigoo Santos e João Barone, fizeram com o nome Call The Police agora chegava a vez de Sting realizar seu show único no belíssimo Estádio do Palmeiras, Allianz Park.

Desde o lançamento de seu mais recente trabalho 57th & 9th que finalmente Sting deixou seus experimentos de Jazz e ou New Age de lado e voltou com o Rock simples que faz muito bem, e tem lotado as Arenas por onde passa e em São Paulo não foi diferente.

Tivemos duas aberturas, o primeiro Joe Summer (filho de Sting) que fez um show intimista, praticamente só com a guitarra e voz e que não funcionou bem, pois um show intimista e com a plateia distante e chegando, o público respeitou o músico mas nada de epolgação apneas quando Sting subir para cantar a ultima palavra da última música.

  1. Heading south on the great north road
  2. Don’t Change the Love
  3. Drink
  4. Jellybean

Rapidamento The Last Bandoleros, vindos diretamente de Nashville sobrem ao palco, e vale também dizer, que eles são a banda de Sting, e entram com seu rock calcado nos anos 60, lembrando ora bandas do iê-iê-i,ê ora soando como The Animals, mas, como mais cadenciados ao rock animaram mais a platéia mas nada que mereça destaque ou não tenhamos coisas melhores aqui no Brasil. A banda possui músicas interessantes como “River Man” e “Take me to It” que valem uma audição mais detalhada,  mas também rapidamente assim como entraram já sairam pois viria a estrela maior da noite.

  1. Maria
  2. River Man
  3. I Don’t Want To Know
  4. Where Do You Go?
  5. Take Me To It

Sting sobe ao palco poucos minutos depois e já nos brinda com duas péroas de sua ex-banda, “Syncronicity II “e  “Spirits in the Material World“, e como ele está com um formato de banda, sem toda aquela parafernália de músicos que trazia em sua turnê essa mais simples, tinha mais cara de rock, como seu novo e excelente disco,  seus sucessos da fase experimental não ficaram de fora, e tivemos, “Englishman in New York” e “Fields of Gold” que foram bem recebidas e algumas delas, até me surpreenderam com boa parte do público cantando junto.

A primeira do novo disco foi a surpreendente “I Can’t Stop Thinking About You” e finalmente Sting diz, que “É muito bom estar de volta aqui” e anuncia outra excelente música do novo álbum “One fine day”.

Sting estava bem acelerado e ia uma música atrás de outra sem muita comunicação com o público, e após “I Hung My Head“, tivemos o sucesso “Fields of Gold” e mais duas do novo álbum , “Petrol Head” e “Down, Down, Down“.

Message in a Botble” não ficou de fora do set list, e sempre muito bom ouvir esse clássico do police, e então o pai orgulhoso chama o filho para cantar na homenagem a David Bowie com “Ashes to Ashes” e já emenda com a quinta faixa do novo disco a ser tocada na noite, “50.000

Neste ponto para frente foi a adoração dos fãs com apenas músicas do The Police, que Sting fez muito bem em adicionar mais músicas de seu ex-grupo no set list e vieram “Walking on the Moon “, o ska perfeito de “So Lonely“, ” Desert Rose“, e finalizou com aquela música da “amiga” do Distrito vermelho, ” Roxane” e “Ain’t no Sunshine“.

O bis quase não teve, pois ele foi ali e voltou e só percebemos pelo apagar das luzes e volta com uma versão bem rápida, até pela velocidade que ele conduzia o show de ” Next to you” e chegava a hora de todos gravarem, congestionar a rede das operadoras de celular transmitindo ao vivo o maior sucesso na voz de Sting, ” Every Breathe you Take” numa versão que com certeza valeu ter sido registrada. Aquele piscar de luzes e eles voltam para dedicar a última música a seu amigo, o Cacique Raoni com a música “Fragile“.

Show brilhante, que sem dúvida foi o melhor e show e o mais Rock de Sting no Brasil, quem foi se divertiu e esbaldou muito, terminando num horário tranquilo, onde facilmente se chegava ao Metrô e estações, aqueles que usaram o transporte público naturalmente e foram contar para os filhos como tinha sido aquele show.

Se você fã do The Police pensa que acabou o ano, está errado, pois Andy Summers voltará ao Brasil a principio em novembro para gravar o DVD Call The Police junto com o Barão Rodrigo Santos e o Paralamas joão Barone, sendo esse outro show imperdível.

 SETLIST

  1. Synchronicity II
  2. Spirits in the Material World
  3. Englishman in New York
  4. I Can’t Stop Thinking About You
  5. One Fine Day
  6. She’s Too Good for Me
  7. I Hung My Head
  8. Fields of Gold
  9. Petrol Head
  10. Down, Down, Down
  11. Shape of My Heart
  12. Message in a Bottle
  13. Ashes to Ashes (David Bowie cover)
  14. 50,000
  15. Walking on the Moon
  16. So Lonely
  17. Desert Rose
  18. Roxanne / Ain’t no Sunshine
  19. Next to You
  20. Every Breath You Take
  21. Fragile