Rhapsody of Fire @ Carioca Club – São Paulo/SP (30/06/12)

Publicado em:

Sabe aquela vontade de cantar uma música à plenos pulmões com o braço estendido para cima como se toda energia do corpo estivesse unicamente nas mãos abertas imitando fogo?! Então… em um show do Rhapsody of Fire há 99,9% de chance desta cena acontecer!

Texto: Eduardo Escobar
Fotos: Bruno Bergamini (Clique aqui para acessar a galeria de fotos no facebook)

O fim de um capítulo épico na história do Metal já estava anunciado com a turnê promovendo o álbum “From Chaos to Eternity”, que bebe as últimas gotas da fórmula exaltada pelo próprio Rhapsody e Luca Turilli, que já não faz mais parte da banda. Nada melhor como o show de encerramento dessa tour ser no Brasil, em show único na cidade de São Paulo!

O apresentação iniciada pontualmente às 19 horas daquele sábado, já tornava a casa de shows praticamente lotada muito antes de seu início, afinal, o último ato do Rhapsody of Fire despertou grande procura de ingressos pelo público.

Às 19 horas, “Ad Infinitum” soa nas caixas de som do Carioca Club e Alex Holzwarth (bateria), Alex Sterapoli (teclado), Oliver Holzwarth (baixo), Roberto De Micheli (guitarra) e Tom Hess (guitarra) aparecem finalmente para o público ensandecido. Em meio aos riffs de guitarra, o vocalista Fabio Lione surge cantando perfeitamente em “From Chaos To Eternity”, faixa-tulo do último álbum.

Vale ressaltar que Fabio Lione teve o público nas mãos desde o primeiro momento, brincando com a platéia, conversando, e fazendo todos repetirem (ou ao menos tentarem) o que ele cantava, mostrando todo seu alcance e potência vocal.

Na primeira metade do show, dois grandes destaques: a intensa “March of the Swordmaster” e “Lamento Eroico” que mergulhou todos os presentes num clima dramático e estupefato com a grandiosa interpretação de Fabio Lione.

Complementando a parte normal do show, destaques óbvios para a música “Land of Immortals”, que lembram os tempos áureos não só do Rhapsody, mas de todo o Power/Epic, e “Daw of Victory”. Ainda sobre este momento do show, diferente do solo de bateria, tenho que ressaltar que o solo de baixo foi massante, interminável e bem pobre, foi sinceramente a parte menos empolgante do show.

A banda saiu do palco pela primeira vez após a balada “The Magic of the Wizard’s Dream” aos berros do público emocionado.

A banda voltou rapidamente em meio à luz baixa para tocar “Reign of Terror” mostrando mais uma vez, uma banda poderosa e soando como as gravações de estúdio. Um belo espetáculo que todos tivemos o prazer de presenciar!

A banda saiu novamente do palco, porém, retornou rapidamente. Foi quando o ‘epicômetro’ (sim, um medidor de grandezas épicas) explodiu!!! Foi chegada a hora da faixa “Emerald Sword”, sem dúvida, o clássico dos clássicos da banda, a música que deixa estampado um semblante de satisfação, se o show terminasse no momento desta música, aposto que ninguém reclamaria, mas ainda houve tempo para “Erian’s Lost Secrets”, e, por fim, a última música do último show da última turnê (ufa!),”The Esplendour of Angels”.

Set-list:
1. Act II: Dark Mystic Vision
2. Ad Infinitum
3. From Chaos to Eternity
4. Triumph or Agony
5. The March of the Swordmaster
6. Unholy Warcry
7. Lamento Eroico
8. Land of Immortals
Solo de Bateria
Solo de Baixo
9. Dawn of Victory
10. Holy Thunderforce
11. The Magic of the Wizard’s Dream

Encore:
12. Reign of Terror

Encore 2:
13. Emerald Sword
14. Act VI: Erian’s Lost Secrets
15. The Splendour of Angels’ Glory (A Final Revelation)

Agradecimentos à produtora Free Pass pelo credenciamento!

BA2014_poster_en_small