Resenha: Gamma Ray (São Paulo – 09/05/10)

Dia 9 de maio de 2010 foi sem dúvida um dia memorável para os fãs de Gammaray que estiveram no Santana Hall, em São Paulo, para assistir ao último show da turnê "To the Metal", com única data no Brasil. Confira agora como foi mais este capítulo entre essa grande banda e o público brasileiro,

Em um domingo nublado de dia das mãe, os portões (digamos que sejam portões) do Santana Hall se abriram sem muito atraso e pouco tempo depois, com o público adentrando na casa, começa o show da banda de abertura, a Chimerah.

A Chimerah executou suas músicas com bastante empenho, tocaram músicas autorais como "Infection", "Broken Dreams", "Hate", uma música do novo EP com lançamento em breve e uma música cover, divulgando seu trabalho, para os que estavam lá para ver o Gammaray.
Passada a boa apresentação da banda Chimerah, o público ficava cada vez mais ansioso para o início do show do Gammaray, já com a casa lotada!
Finalmente, depois da introdução "Welcome", Kai e sua trupe surgiram no palco, para começar um show com muitas expectativas. E lá foram eles!
A banda levantou o público ao tocar "Gardens of the Sinner" e logo no começo, foi saudada como merece, levando a crer que seria o melhor show desta turnê. Na sequência, foi tocada "New World Order" cantada por todos com muita empolgação.

Em seguida duas empolgantes faixas do mais recente trabalho, "Empathy" e "Deadlands", que funcionaram muito bem ao vivo, e estão a altura dos clássicos antigos da banda. E o show só iria ficar cada vez melhor! "Fight" e "Mother Angel" (que Kai Hansen dedicou à todas às mães, onde quer que elas estejam), seguiram com o ritmo do show a todo vapor, com mais uma vez agradecendo o público brasileiro pelo carinho. Henjo Richter estava impossível, era um show a parte de técnica e simpatia, e pra falar a verdade, todos estavam muito bem também.

Para quebrar um pouco o ritmo eufórico, veio "No Need to Cry" mas euforia só aumentou em seu refrão, e mais uma vez todos cantando junto, foi também a hora da performance solo do baixista Dirk Schlächter, que canta e toca violão em parte da música.

Quando a musica/introdução "Saviour" começou, todos já sabiam o que viria a seguir, a épica "Abyss of the Void", que levou o público ao delírio enquanto Kai e Henjo dividiam o centro do palco para solar. Ao termino desta música, Daniel Zimmerman ficou sozinho no palco (ele e suas baquetas), ótima hora para um solo de bateria,e foi o que aconteceu!

O restante da banda volta, e com ela vem "Armageddon", mais uma música extremamente empolgante e logo depois, a já grandiosa "To the Metal" que foi cantada em alto e bom som pelo público, naquele domingo que ainda reservaria mais surpresas para os brasileiros.

Mais uma parada, além de agradecer ao público, Kai Hansen agora afirmava que diante dele, estava o melhor público de toda a turnê, palavras quem nem eram tão necessárias, já que a próxima música era somente "Rebellion In Dreamland" cantada com todo o ar dos pulmões pelo público.

Como se já não tivesse bastado as músicas anteriores, "Man On A Mission" começou a ser tocada, só confirmando que ter ido ao Santana Hall em um feriado nublado de domingo já estava valendo muito a pena, e depois que a banda deixou o público cantar o refrão sozinho, foi emendada a parte final de "Heading for Tomorrow", e teve também o solo de Kai Hansen antes que a banda saísse pela primeira vez do palco.

Certos de que o Gammaray voltaria, o público começa a pedir por "Ride the Sky" insistentemente, e depois de mais ou menos 3 minutos lá estava a banda retornando ao palco e tocando exatamente "Ride the Sky", e em seguida "I Want Out", e assim a noite já estava ganha, público satisfeito, banda saindo do palco, todos estupefatos (lembrei de um desenho antigo agora rs), mas a conta ainda não estava fechada! Tinha mais? Claro que tinha!

O Gammaray voltou pela terceira vez ao palco, agora para o segundo Bis da noite munidos com uma bandeira do time de futebol St. Pauli, clube dedicado ao Heavy Metal. E quando os primeiros acordes soaram, não pude acreditar, era "Future World", e lá estava o Helloween "encarnado" diante de meus olhos: 3 músicas, fora um show incrível que vai ficar marcado por muito tempo! A noite se encerrou com a clássica "Send me a Sign" e um festival de palhetas para o público após a coreografia da banda ao final da última música e aos agradecimentos.

"To the Metal tour 2010 Brazilian Set List"
1. Welcome
2. Gardens Of The Sinner
3. New World Order
4. Empathy
5. Deadlands
6. Fight
7. Mother Angel
8. No Need To Cry
9. The Saviour
10. Abyss Of The Void
11. Solo de Bateria
12. Armageddon
13. To The Metal
14. Rebellion In Dreamland
15. Man On A Mission / Heading For Tomorrow / Solo de Guitarra do Kai Hansen
——————————–
Bis 1
16. Ride The Sky (Helloween cover)
17. I Want Out (Helloween cover)
——————————-
Bis 2
18. Future World (Helloween cover)
19. Send Me A Sign

Veja muito mais fotos clicando aqui!

Fiquem atentos.
Até a próxima!!!

Tags: Gamma Ray, São Paulo, Show

Comentários:

Sobre o autor:

Eduardo Escobar:
Paulistano, trabalha com TI e é um eterno estudante de Ciência da Computação. Vocalista nas horas vagas, foi iniciado pelo Iron Maiden há muito tempo, curte Futebol, Truco, Poker, Stoner/Sludge/Doom Metal mas não dispensa bandas de outras vertentes. Aqui na A ILHA DO METAL, é responsável pela parte administrativa do site, mas também publica conteúdo.@eduescobar Facebook

já escreveu 2090 artigos para a Ilha do Metal.