Manifesto Rock Fest 10: Eliminatória 5

Romahals, Constantine, Magnus Rock, Sintética, Carpetes Voadores, Tromp, Disturbio, SSD, Primeiro Ato e Lakamy encerraram a fase eliminatória com boas apresentações e a certeza de teremos semi-finais duríssimas!!! A medida que o festival vai avançando pelas fases eliminatórias, a competição entre as bandas vai ficando cada vez mais forte, com as bandas aprendendo com os erros cometidos por bandas de eliminatórias anteriores, apresentações cada vez mais redondas e uma nivelação que é traduzida na difícil tarefa dada ao júri, onde apenas duas bandas passam – quem já acompanha o festival sabe que as outras duas passam pelo voto popular.

Texto: Eduardo Escobar
Fotos: Bruno Bergamini (CLIQUE PARA ACESSAR A GALERIA DE FOTOS)

Com a grande maioria do público ainda do lado de fora da casa, a banda Romahals abriu a última eliminatória desta edição do Manifesto Rock Fest com uma levada Pop Rock e uma banda aparentemente muito bem ensaiada. Mesmo faltando feeling na apresentação – causado talvez pela já citada falta de público – um destaque foi a música “Mercado Eleitoral”. Mesmo com alguns pequenos erros de execução durante sua apresentação, a banda Constantine mais uma vez mostrou que não está para brincadeira, e mesclou suas boas músicas próprias com uma cover de AC/DC e uma versão rock da cantora Rihanna, e por sinal, uma das características dessa banda – finalista da edição anterior – é trazer para o rock músicas de artistas pop.  Destaco o empolgante público que a banda consegue mobilizar para os seus shows. Na sequência, a banda Magnus Rock fez uma apresentação um pouco acima da média, o suficiente para se destacarem na atual eliminatória. Apresentando músicas próprias como a “De Braços Abertos” a banda demonstrou muita vontade em cima do palco durante todo seu show.A banda Sintética teve uma passagem mediana na noite, a boa música “Culhões” não foi capaz de chamar muito a atenção do júri. A banda ainda contou com problemas no baixo e problemas de execução gerais, mas longe de prejudicar completamente o show. Carpetes Voadores mostrou ao público do festival um pop rock bem característico da última década, tocando músicas próprias com claras evidências de bandas como Cachorro Grande e similares. destaque para a música “Tapete que Flutua”Para aqueles que não se lembram da Tromp que já participou anteriormente do Manifesto Rock Fest, trata-se de uma banda que possui um baixista de ótima qualidade e que se destaca demais em comparação aos seus companheiros, e dessa vez não foi diferente, com covers de Red Hot Chilli Peppers, a música própria “Deep Shit”, entre outras a banda encerrou sua participação nessa edição com um show bem redondo, mas ainda falta aquela identidade que toda banda busca. As vezes os problemas simplesmente explodem de uma só vez, assim ficou marcada a apresentação da banda Disturbio em seu primeiro show! Muitos problemas técnicos, guitarra alta demais, falhas de execução e vocal quase imperceptível. Mas a banda ganhou uma chance de outro para fazer melhor e não ter tanto azar assim nas semi-finais graças à boa presença do público da banda. Destaque para o cover de The Pretender, do Foo Fighters. SSD é uma velha participante do festival, da época em que não abreviavam o nome e se chamavam por Senhor Sem Dedo.  Com um show muito parecido em comparação ao que foi mostrado em outras edições, a banda terminou sua participação com uma versão especial e politizada em português da musica Mission Impossible Theme do Limp Bizkit, em um show com máscaras e bastante peso.A Primeiro Ato fez sua estréia no Manifesto também tocando músicas autorais em português, pautada sempre no pop rock e letras que se encaixavam muito bem na proposta da banda que contava com uma frontwoman. Só que mais uma vez faltou AQUELA música, a que faz os olhares do público focarem na banda como um estalo na mente, aliás, várias das bandas da quinta eliminatória tinham características em comum, fossem elas boas ou “não tão boas” como a citada.Fechando a noite, mais uma banda com uma mulher no vocal – ao todo foram 4 -, a Lakamy, mesclando músicas próprias, como a “Vem Comigo”, com covers muito bem recebidas por seu público. Destaque para o trio de guitarras que se formou em algumas músicas em que a vocalista também empunhou uma guitarra.
E finalmente, a quinta eliminatória encerra a fase classificatória, com mais quatro bandas postulantes à premiação do festival. A partir de agora, as coisas ficarão bem mais difíceis, tanto para as bandas quanto para o júri.

Resultado da quinta eliminatória:

1º Constantine 33,5 pontos
2º Magnuss Rock 32,5 pontos
3º Lakamy 49 votos
4º Disturbio 44 votos