Mr. Big e Winger @HSBC Brasil – São Paulo/SP (07/02/2015)

Em 2013 durante o show do Avantasia Eric Martin deu a primeira dica da vinda do Mr. Big ao Brasil, sem uma data completa a única opção era esperar, semanas depois do Avantasia foi a vez de Billy Sheehan com o The Winery Dogs dar mais algumas pistas. Em 2014 Eric Martin retornou ao país e deu a enter que o show aconteceria no final daquele ano, por fim, depois de mais de uma ano e meio esperando, finalmente o show foi anunciado. Veja como foi:

Winger e Mr Big 166_1

Texto: Bruno Bergamini
Fotos: Marcos “Bullino”

CLIQUE AQUI PARA VER A GALERIA DE FOTOS

Convidado mais do que especial, o Winger teve a honra de esquentar os fãs, em sua última passagem pelo Brasil, Kip Winger veio sozinho e vez um bom, mas desanimado, show. Acompanhado de Reb Beach na guitarra, Rod Morgenstein na bateria e Donnie Smith na guitarra e no baixo, Kip fez um show totalmente diferente desta vez.

Natural em turnês de divulgação de álbum novo, o show começou com uma música nova, “Midnight Driver of a Love Machine” seguida pelo clássico “Easy Come Easy Go”. Eles ainda tocaram “Hungry”, “Pull Me Under” e “Down Incognito” antes do solo de guitarra de Donnie Smith.

Winger e Mr Big 083_2

Após o solo a banda mandou mais uma nova, a veloz “Rat Race” que precedeu o solo de bateria. Você pode estar ai pensando que solos seguidos assim devem ter sido chatos, eu particularmente não sou o maior fã de solos, ainda mais de bateria, mas durante a apresentação do Winger eles foram curtos, muito bem feitos e serviram a um propósito maior, não deixar o show parar e dar tempo dos outros integrantes se prepararem para outras músicas.

Após o solo, Donnie Smith assumiu o baixo e Kip foi para os teclados, era a hora da parte melosa do Hard Rock, as baladinhas. Nada melhor do que começar com um clássico do estilo, aquela música que todos conhecem, mesmo não sendo fã da banda, “Miles Away” foi muito bem recebida e foi um dos pontos altos da noite.

Winger e Mr Big 057_1

O show seguiu com “Headed for a Heartbreak”, “Can’t Get Enuff” e “Madalaine”. Foi a vez do solo de Reb Beach, o guitarrista tem uma carreira extensa e já tocou com o Whitesnake, Alice Cooper, Dokken, então foi altamente gratificante poder escutar um solo dele ao vivo. E não poderia faltar o outro grande clássico do Winger, “Seventeen” colocou ponto final a apresentação e deixou todos satisfeitos.

Setlist Winger

Midnight Driver of a Love Machine
Easy Come Easy Go
Hungry
Pull Me Under
Down Incognito
Guitar Solo (Donnie Smith)
Rat Race
Drum Solo (Rod Morgenstein)
Miles Away
Headed for a Heartbreak
Can’t Get Enuff
Madalaine
Guitar Solo (Reb Beach)
Seventeen

Winger e Mr Big 022_1

Começaram então as preparações para o show do Mr. Big, foi muito bom ver tudo correr no horário programado. Antes da banda entrar no palco, foram exibidos nos telões um vídeo feito pelo fã clube brasileiro com mensagens de apoio ao baterista Pat Torpey que foi diagnosticado com Parkinson em meados de 2014. Mesmo sem som na hora, foi legal a ação, CLIQUE AQUI para assistir ao vídeo.

Winger e Mr Big 208_1

Eu já esperava um grande show do Mr. Big, mas confesso que fui surpreendido, o show que assisti foi espetacular, aquele show que deveria sair em DVD. Eric Martin no vocal, Paul Gilbert na guitarra, Billy Sheehan no baixo e Matt Starr (substituindo Pat) na bateria começaram a apresentação com “Daddy, Brother, Lover, Little Boy” e no meio dá música pegaram as furadeiras e levaram o público ao delírio. Após prender a atenção de todos, era hora de uma música nova “Gotta Love the Ride” do “…The Stories We Could Tell” lançado em 2014.

Seguiram o show com uma dobradinha do álbum “What If…” com “American Beauty” e a animada “Undertow”. Neste momento a banda chamou Pat Torpey ao palco para assumir a percussão e fazer backing vocals, não sei se foi proposital, mas a primeira faixa com Pat no palco, “Alive and Kickin'” combinou muito com a situação. Ainda tocaram juntos “I Forget to Breathe”, “Take Cover”, “Green-Tinted Sixties Mind” e “Out of the Underground”.

Winger e Mr Big 131_1

Com músicos como Paul Gilbert e Billy Sheehan é de se esperar solos no show. O primeiro foi o de Paul que ainda fez uma gracinha tocando um trecho de “Back In Black” (AC/DC). Após o solo vieram “The Monster in Me”, “Rock & Roll Over” e “As Far as I Can See”. Eles incluíram músicas de todos os álbuns gravados com Paul, fazendo um show bem variado e interessante para os fãs.

Após o descanso, Pat retornou para “Wild World” e “East/West”. Eric comentou durante o show que eles nunca fariam nada sem Pat estar envolvido, um ótimo apoio ao baterista, ao levantar o braço para agradecer ao público era notável a limitação de movimento no braço de Pat, mas isso não o impediu de assumir a bateria, com o quarteto original no palco eles tocaram “Just Take My Heart” e “Fragile”.

Winger e Mr Big 155

Para terminar a primeira parte tivemos “Around the World”, um solo de Billy que foi muito interessante, mas poderia ter sido um pouco mais curto. Sheehan é um dos melhores baixista que tive a honra de assistir ao vivo, ele faz umas coisas que você nem imagina ser possível no baixo, mas depois de 5 minutos, cansa. “Addicted to That Rush” fechou a última trinca.

Era hora do Bis e dá festa, eles já voltaram com aquela que não pode faltar, “To Be With You”, arrisco dizer, a música mais famosa e querida da banda. A próxima foi “Colorado Bulldog”. Então, Pat assumiu o vocal, Billy e Matt as guitarras, Eric o baixo e Paul a bateria para tocarem um dos hinos do metal “Living After Midnight” do Judas Priest.

Winger e Mr Big 140_1

Muitos já estariam satisfeitos se o show tivesse terminado nesse momento, mas a banda decidiu tocar ainda mais duas músicas “The Light of Day” e “Mr. Big”. Assim se encerrava o show, simplesmente espetacular. Um daqueles show para se lembrar para sempre. Não bastasse dois grandes shows a produção também foi impecável, horários cumpridos a risca e tudo bem pensado para terminar em horário hábil para quem usa transporte público poder ir embora com tranquilidade.

Setlist Mr. Big

Daddy, Brother, Lover, Little Boy (The Electric Drill Song)
Gotta Love the Ride
American Beauty
Undertow

Com Pat Torpey na percussão e backing vocals
Alive and Kickin’
I Forget to Breathe
Take Cover
Green-Tinted Sixties Mind
Out of the Underground

Guitar Solo
The Monster in Me
Rock & Roll Over
As Far as I Can See

Com Pat Torpey na percussão e backing vocals
Wild World (Cat Stevens cover)
East/West

Pat Torpey na bateria
Just Take My Heart
Fragile

Around the World (Com Pat Torpey na percussão e backing vocals)

Bass Solo (Billy Sheehan)

Addicted to That Rush (Com Pat Torpey na percussão e backing vocals)

Encore:
To Be With You (Com Pat Torpey na percussão e backing vocals)
Colorado Bulldog (Com Pat Torpey na percussão e backing vocals)
Living After Midnight (Judas Priest cover)
The Light of Day (Com Pat Torpey na percussão e lead vocals)
Mr. Big (Free cover) (Pat Torpey na bateria)

Winger e Mr Big 234_1

Winger e Mr Big 254_1