Manifesto Rock Fest 9: Segunda Eliminatória.

Mary Jane’s Project, Capote Valente, MS. Watts, Lys, Jhonny Boy, Ternoff, Rock Label, Súbito Sonoro, Auster e Fórcepz são os nomes das bandas que participaram de uma das mais equilibradas eliminatórias dentre todos as edições já realizadas do Manifesto Rock Fest, provando que um festival como este, mesmo sendo bom, consegue atrair mais e mais bandas de qualidade.

Texto: Edu Escobar
Fotos: Claudio Sanches
A primeira banda da noite, Mary Jane’s Project, abriu o segundo domingo de eliminatória, atraindo um público muito bom em números, e que curtiu bastante a performance e o repertório trazido pela banda.
Não sei até agora se faz parte do show, mas depois que o guitarrista da banda quase caiu escada abaixo, a banda Capote Valente apresentou alguns covers durante seu show, destacando-se as covers do Green Day, do único álbum que considero bom desta banda (Dookie).
Despejando todo seu carisma para o público que ainda se mantinha em bom número, a MS. Watts apresentou alguns covers, e dentre eles se destacaram Hound Dog (Elvis) e Eye Of Tyger (Survivor). Apesar de alguns problemas a banda terminou a apresentação aplaudida e com saldo positivo!
O Pop Rock da banda Lys fez uma das apresentações que mais chamaram atenção naquela noite. A apresentação variou entre covers, versões e músicas próprias – tudo isso em apenas 20 minutos disponíveis. Pitty, uma versão de Bad Romance, e duas músicas próprias fizeram parte do repertório.
A apresentação mais empolgante da noite ficou por conta da banda Jhonny Boy que variou seu repertório com covers e músicas próprias comandadas por seu exímio vocalista! Foi uma apresentação digna de coloca-los entre uma das bandas favoritas desta edição do festival!
Já na metade final da noite, a banda de Ternoff não teve um repertório completamente próprio, mas suas músicas, com uma pegada mais lenta, foram muito bem aceitas pela platéia. Ilusões e Guerra dos Mundos fizeram parte do repertório da banda.
Retornando à mais uma edição do Manifesto Rock Fest, a banda Rock Label apostou 100% em versões “metalizadas” de músicas não tão pesadas, resultando em uma roupagem bem especial para músicas como Enjoy the Silence (Depeche Mode), Psycho Killer (Talking Heads), Zombie (Cranberries) entre outros.
A banda de Pop Rock Súbito Sonoro foi uma das surpresas por não ter passado para a fase semi-final. A banda faz um rock coeso e maduro, apesar de te-los classificado ccmo pop rock. Com um repertório seguido de músicas próprias o destaque da banda foi para a música “Estava Perdido” e “Não Vou Deixar”.
Penúltima banda da noite, a Auster foi a responsável por representar o Metal desta vez. Com uma clara influência de Cradle of Filth, a banda tocou as músicas próprias Sands of Insanity e In a Wicked Pursuit e pouco depois fechou com uma cover de Enter Sandman (Metallica).
Fechando a noite eliminatória, e confirmando o equilíbrio presente na maioria das bandas que se apresentaram, a Fórcepz também mesclou músicas próprias com cover, assim como diversas bandas presentes. Memórias Póstumas de um Bom Pagador, Ressussito ao Amanhecer, Daniel na Cova dos Leões (Legião Urbana) foram algumas das músicas apresentadas.

http://bandasdegaragem.uol.com.br/banda/forcepz

Bandas classificadas para a semi-final do dia 18/03/12:
38.5 pontos Jonny Boy
38 pontos Lys
56 votos Mary Jane’s Project
27 votos MS. Watts

Uma eliminatória fenomenal! Uma das mais equilibradas já realizadas até então, pois quanto mais bandas iam fazendo suas apresentações, maior era a dúvida sobre quais se classificariam (tanto pelo júri quanto pelo voto popular).

Lembrando às bandas, se quiserem seus respectivos links de divulgação do Myspace, Facebook, Twitter e afins  adicionados nessa postagem, por favor entre em contato com a gente ou então comente logo abaixo.