Manifesto Rock Fest 9: Quinta Eliminatória

Medusa, Palpebra, Omirante, Tromp, Electric Delirium, Visagem, Nepentes, Galles?!, Backstage e Paranormal encerraram a fase eliminatória com uma noite mais homogênea musicalmente, mas que não diferente das eliminatórias anteriores, contou com boas surpresas.

Logo de início, uma das finalistas da edição anterior do festival, a banda Backstage, apareceu no palco com seu bem elaborado pop rock, e posso dizer com segurança que os caras fizeram uma apresentação bem acima qualitativamente de todas as outras que já assisti desta banda no mesmo festival. Destaque para o som próprio “A Sua Hora”.

http://www.myspace.com/banda-backstage

A banda Nepentes foi a grande surpresa da noite, com dois integrantes bem atípicos no rock: uma saxofonista e uma violinista. Uma ótima proposta para arranjos e letras tipicamente dentro do pop rock, e mesmo que os instrumentos em um ou dois momentos entrassem em conflito, a banda fez uma boa apresentação, parabéns! Uma das músicas tocadas foi a “Sobre Viver”.

http://palcomp3.com/nepentes/#!/sobre-viver

A banda Paranormal apostou em um repertório variado entre covers e música própria, com uma guitarra soando estranhamente mal e um vocal por muitas vezes exagerado, a banda incluiu em seu repertório músicas como “Cochise” (Audioslave), Born to Be Wild (Steppenwolf), e uma própria intitulada “Último Dia”.

Uma das apresentações mais legais da noite ficou por conta da banda Palpebra, com uma performance de palco furiosa e empolgante feita por seu vocalista. Além disso, as letras bem elaboradas da banda deram um toque a mais à apresentação. Com repertório totalmente autoral, “Hipografia” e uma música que tem como refrão ‘hoje vai ter porco no jantar’, foram uma das músicas tocadas.

Mais uma banda com som 100% de autoria própria, e com ótimas letras, o power trio Visagem mostrou uma levada rock interessante, uma pena não haver tanto público para ouvir músicas como “O Saber de Ontem”.

http://bandavisagem.tnb.art.br/

Retornando ao Manifesto Rock Fest, a banda Galles um show padrão sem muitas surpresas, tocando covers do rock nacional como “Inútil” (Ultraje a Rigor) e Fátima (Capital Inicial) mas também mostrando um pouco do seu som próprio, como “Minha Menina”

http://bandasdegaragem.uol.com.br/banda/bandagalles/musicas

Diretamente da cidade de Santos, a banda Medusa, com seu pop rock com uma pitada de peso e distorção, mobilizou um número muito bom de pessoas para assisti-los. A música “Te guardar” foi o destaque da apresentação.

http://www.medusaoficial.com.br/

Com a maioria das bandas tocando somente músicas próprias visando uma real divulgação e repercussão, a Omirante não poderia fazer diferente, e mandou algumas músicas de seu repertório rock’n’roll. Destaque para a música “Nananatureza”.

https://www.facebook.com/pages/Omirante/229076103813696?sk=wall&filter=12

Penultima banda da noite, a Tromp fez uma apresentação com altos e baixos, tocando covers como “Arround the Wold” (RHCP) e músicas próprias como a “Deep Shit”, vale muito ressaltar a performance do baixista da banda!

Fechando a noite, a banda Electric Delirium mesclou músicas próprias com som autoral, numa noite sem chamadas bandas covers. Durante a apresentação, rolou um pouco de Queens of the Stone Age e a música própria “A Thousand Reasons”.

Algo bem legal que aconteceu nesta eliminatória foi a presença de três bandas do movimento Rock Tocaê: http://www.wix.com/movimentotocae/home#!bandas. Que tem como objetivo divulgar o rock sem apelação!

E depois da apresentação da banda de um dos jurados mais tradicionais do Manifesto Rock Fest, o Xuxu (ou seria Chuchu? rs), as últimas 4 bandas semi-finalistas foram:
_Medusa
-Palpebra
-Tromp
-Electric Delirium

Sobraram apenas 20 bandas das 50 iniciais e as semi-finais ocorrem nos dias 18/03 e 01/04!