Manifesto Rock Fest 9: Final!

Após muito suor e muita dedicação em prol do Rock ‘N’ Roll em cinco eliminatórias e duas semi-finais, dez bandas, das cinquenta iniciais, tiveram méritos suficientes (seja pelo júri ou voto popular) para estarem presentes na final da nona edição do Manifesto Rock Fest, o maior festival da cena rock independente paulistana!

Texto: Edu Escobar
Fotos: Bruno Bergamini (Clique para ver a Galeria de Fotos no Facebook)

E foi com casa lotada – apesar do tempo desfavorável -, que tivemos presenças especiais no corpo de jurados, o encerramento da banda Jamirulus, as concorrentes Constantine, ShotGunKilling MachineLysHoney BadgerMS WattsSociedade AnimalFathoElectric Delirium e JohnnyBoy, diversos brindes para o público, Jam entre os melhores músicos do festival segundo o júri e a festa de premiação das campeãs da noite que se sucedeu mais um domingo de celebração ao rock!

Novamente abrindo a noite, a banda Constantine, uma banda formada apenas por mulheres e que mostrou mais uma vez ser um dos destaques desta edição do festival. Entre algumas músicas próprias estavam “Cicatrizes” e “Tarde para tentar” e “Deixe Sumir”. A banda ainda fez uma versão bem interessante de “Rolling in the Deep” (Adele), com destaque para a bateria muito bem preenchida nesta versão.

Representando a cidade de Santos, mais uma vez a ShotGun subiu ao palco do Manifesto mostrando seu ótimo Hard Rock com clara influência nas bandas que fizeram sucesso nos anos 80 em suas músicas próprias. Porém, a energia da banda evidenciada nas fases anteriores parecia um pouco apagada desta vez, no restante, fizeram uma apresentação impecável tocando além de suas músicas próprias, covers de Guns N Roses e Rollng Stones.

Mais um destaque dessa edição no MRF, a banda Killing Machine, que como eu escrevi anteriormente é uma fusão entre membros de três bandas da edição anterior do festival, deixou o seu melhor para mostrar na final! Além de uma música própria “Snake Eater”, a banda faz tributo ao Deep Purple, e foi com a música “Child In Time” que a banda demostrou o máximo de suas capacidades até então, bateria, guitarra e principalmente o vocal foram determinantes na qualidade da apresentação e consequentemente  na pontuação final da banda.

A banda Lys mais uma vez provou ser verdadeira a velha máxima que diz “em time que está ganhando não se mexe” e foi bem assim a apresentação da banda, que repetiu o repertório das fases anteriores o que inclui cover da banda Pitty, versão da “Bad Romance” (Lady Gaga), além de músicas próprias como a “Não Vá” que confirma um bom show na proposta Pop Rock da banda.

Representando o Metal na final do Manifesto, a Honey Badger retornou ao Manifesto com seu tributo ao Black Label Society, e mesmo que durante a apresentação a banda tenha tocado “No More Tears” do Ozzy, tendo o Zack Wylde é o que realmente importa nesse caso. Sobre a banda, não faltou empenho, e empurrados pelo grande número de pessoas que estavam lá principalmente para assisti-los, os caras terminaram muito bem o festival, ganhando inclusive uma data no Manifesto aos sábados.

Outra banda cheia de energia foi a MS Watts, que tocou covers de bandas como Deep Purple e Def Lepard, mas que nitidamente foi muito mais na raça do que na técnica. Como a tendência natural (a.k.a preferencial) das bandas é a evolução, alguns simples acertos podem fazer a banda ficar muito forte no MRF, caso participem do festival futuramente.

Demonstrando competência em convocar o público aos seus shows, a banda de rock Sociedade Animal chegou à final devendo na técnica mas vendendo empolgação de sobra. Durante a apresentação os destaques foram a versão de “Ideologia” (Cazuza) e a música que leva o nome da banda, “Sociedade Animal”.

Não apenas no som mais puxado para o Reggae entre outros, mas também no conteúdo das letras, a banda Fatho foi a banda ímpar dentro do festival, mas que transformou um fato (sem trocadilhos!) que para muitos poderia ser negativo em uma oportunidade única para provar que a qualidade transcende gêneros musicais. É bem verdade que a musicalidade da banda carrega elementos do rock, afinal, estamos em um Rock Fest. Os destaques foram “Tabuleiro Real” e “Um dia eu Chego Lá”.

O power trio Electric Delirium mostrou uma pegada mais Stoner Rock durante o festival, e na final não foi diferente. Esbanjando muito mais empolgação do que técnica (longe de faltar este quesito para banda), os destaques foram as músicas Rope e Generator, ambas covers do Foo Fighters.

Fechando com chave de ouro, a banda JohnnyBoy confirmou com uma apresentação muito bem feita estar no páreo pelo premio de melhor banda até o fim. O destaque desta vez foi para a música “Just Wait”.

Mesmo com o fim da apresentação das bandas competidoras, o festival anda estava longe de terminar: restavam ainda o anúncio dos melhores músicos do festival, a apresentação da banda Jamirulus, a Jam entre os músicos e o anúncio das campeãs do festival! Então vamos lá:

Os músicos escolhidos como os melhores do festival, e que também tocariam na Jam daquela noite foram: Júnior (vocalista Killing Machine), Goiaba (guitarrista JohnnyBoy), Mariana (tecladista Killing Machine), Larissa (baterista Constantine), Rafael (baixista JohnnyBoy).

Enquanto os músicos se reuniam pela primeira vez para tocar, foi chegada a hora da apresentação da banda Jamirulus, que pra quem não sabe, tem como baixista o produtor e idealizador do festival! Pois bem, o set-list da banda, que lançou um CD recentemente, foi “54”, “Vou pra Praia”, “Mr. Pink” (cover instrumental de level 42), “O Melhor da Vida”, “Cult of Personality”(cover Living Colour) e “O Vício”.

Com a segunda-feira batendo na porta, a banda dos melhores músicos do festival, segundo o júri, tocou a música Rock N Roll All Night (Kiss) devidamente maquiados (ou quase isso) homenageando uma das mais influentes bandas de Rock de todos os tempos.

E finalmente, os resultados da noite:

RESULTADOS:

Banda de Sábado: Honey Badger
Melhor Música: “Cicatrizes” (Constantine)

Voto Popular:
2o. Sociedade Animal – 106 Votos
1o. Honey Badger – 109 Votos

Classificação Geral:
1o. Killing Machine
2o. JohnnyBoy
3o. Constantine
4o. Lys
5o. Fatho