Manifesto Rock Fest 8: Final!

Vegas, Raise the Sound, Backstage, Reversi, Ohana, Southbound, Stainless Blade, No Way, ED e Karikatura, além da banda de encerramento Jamirulus, compuseram o cast da maior final já realizada dentre todas as edições do Manifesto Rock Fest.

Resenha: Edu Escobar
Fotos: Bruno Bergamini
Fotos adicionais: Daniel Azevedo

GALERIA COMPLETA DE IMAGENS

Domingão (31/07/11) de casa lotada, sendo mais preciso, casa abarrotada de gente que esperava por mais uma final de um dos festivais mais importantes da cena rock paulista, o Manifesto Rock Fest, que em sua oitava edição trazia as 10 bandas que melhor se destacaram, seja pelo público ou pelo júri, durante as outras fases do festival concorrendo à prêmios, hora em estúdio, instrumentos músicais, gravação da melhor música eleita e é claro, grana, em um dia cujo todos os shows estiveram lotados, abrilhantando ainda mais este grande evento.

A primeira apresentação da grande final ficou à cargo da banda Vegas, um trio de moleques, no bom sentido, tocando rock’n’roll. Ao longo dos 20 minutos tocaram “Dr. Feelgood” (Motley Crue), “Somebody Save Me” (Cinderella), “All be There For You” (Bon Jovi), Sai da Minha Frente (música própria da banda) e “It’s My Life” (Bon Jovi). Ainda em tempo, foi a melhor apresentação da banda desde o começo do festival.

Mais sobre a banda: http://www.bandavegas.com.br/.

Na sequência, a Raise the Sound, que colecionou recordes de votos durante sua caminhada até a final, e desta vez não foi diferente, músicas como “Helter Skelter” (Beatles), “Best of You” (Foo Fighters) e a agitadíssima música homônima e de autoria da banda, a RTS fez um show intenso, garantindo um lugar entre as melhores bandas do festival.

Mais sobre a banda: Youtube

Terceira banda no palco, a Backstage não fez feio, e aproveitando o público presente, divulgou suas músicas próprias(“A Sua Hora”, “Melhor Que Eu”, “Me Esqueça” e “Fim de Tarde”), um pop rock muito bem feito, ótimo instrumental e letras que dizem algo.
Mais sobre a banda: http://www.myspace.com/banda-backstage

Com um dos melhores shows da noite além de muita atitude rock’n’roll, a banda Reversi mostrou uma seleção de músicas próprias como “Me” e “Nada Igual” e muita técnica individual de seus músicos, tanto que terão mais destaque no final desta postagem.

Mais sobre a banda: http://www.myspace.com/reversi

Um grande banner que foi colocado atrás da bateria com o nome da banda além da caricatura de cada integrante já acusava que era chegada a hora da banda Ohana mostrar à que viera. Foi a terceira banda seguida que chutou os covers para escanteio e aproveitou a grande oportunidade para mostrar suas músicas autorais, que têm uma pegada rock e hardcore, músicas como “Desistir Jamais”, “Vem Comigo” e “Talvez”, lançada recentemente.

Mais sobre a banda: http://www.myspace.com/ohanarock.

Na metade da noite, a banda Southbound agitou o público com grandes clássicos do rock mundial, além de uma música própria. “Taking Care of Business” (Bachman Turner Overdriver), “Bad Company” (Bad Company), Minha Fama de Mau” (Roberto carlos) e a música própria “On My Way” que inclusive ganhou o título de melhor música do festival, foram algumas das músicas apresentadas.

Mais sobre a banda: Youtube

No sorteio das bandas, as três representantes do Heavy Metal foram colocadas na parte final do festival, e na sequência. A primeira delas foi a Stainless Blade, que coloca em suas músicas a essência do Metal 80’s, tendo como resultado a ótima resposta do público. “Satus”, “Running Free”, “Sudden Death”, “Wrathchild” (Iron Maiden) e “Down and Out”, principalmente as duas últimas, foram as músicas que mais empolgaram. Além de ter sido uma das primeiras do festival e a segunda pelo voto popular, a banda ganhou uma data aos sábados no Manifesto Bar.

Mais sobre a banda: Youtube

Oitava banda da noite a No Way, uma das favoritas desde o princípio do festival, fez uma apresentação impecável e de muito peso. Com um repertório 100% próprio, tocaram as músicas  “Flying Reaper”, “Marching Through the Fire”, “Let the Blood Run” e a “Leading Way to Suicide”, destaque da banda. A NoWay foi outra a conseguir data aos sábados na casa.

Mais sobre a banda: http://www.reverbnation.com/brnoway

A penúltima apresentação da noite foi da banda ED, mais uma que despejou o peso do Heavy Metal para o público daquela grande final. Começaram com a música “Highway to Hell” (AC/DC), “Piece of My Heart” (Janis), e a música própria “Espelho”e finalizaram com uma ótima homenagem ao grande Ronnie James Dio tocando partes de “Last In Line”, “Rainbow In the Dark” e “We Rock” como uma só.

Mais sobre a banda: http://www.myspace.com/RockBandaED

Ultima concorrente da noite, a banda Karikatura trouxe gelo seco, bexigas e iluminação própria como destaque para finalizar esta grande edição do festival com chave de ouro. Tocaram grandes clássicos do rock nacional, músicas como “Até Quando Esperar” (Plebe Rude), “Exagerado” (Cazuza) e “Mulher de Fases” (Raimundos), finalizando com a banda agradecendo o apoio do público.

Mais sobre a banda: Perfil no Facebook.

Mas ainda não era o fim desta edição, além da apresentação de encerramento da banda Jamirulus, ainda faltavam ser escolhidos os melhores músicos do festival, segundo o júri, para a última jam que teve Black Night do Deep Purple como música escolhida. A característica principal de uma jam teoricamente é ser composta por membros de diferentes bandas, que nunca tocaram juntos anteriormente, isso parece bastante óbvio, mas não quando há três escolhidos da mesma banda como aconteceu com a banda Reversi, que teve seu baterista, baixista e guitarrista escolhidos, e a tacladista e o vocalista da banda Southbound, os já famosos “Catados do Piru” ainda tiveram o guitarrista da No Way fechando o elenco.

O show do Jamirulus encerrou a noite com um ótimo show, com músicas de seu primeiro álbum, um pop rock de grande qualidade, tanto vocal quanto instrumental. As músicas apresentadas foram “Dia de Jogo”, “Vou Pra Praia”, “O Melhor da Vida”, “Simples Assim” e fechando com “O Vicio”.

8.jpg11.jpg17.jpg

Depois da jam, o momento de maior tensão da noite, pois era a hora de finalmente sabermos quem seriam os vencedores da oitava edição do festival. E ficou assim:

Resultado Final:
5º RAISE THE SOUND
4º STAINLESS BLADE
3º REVERSI
2º E.D

BANDA CAMPEÃ: NO WAY
Outras premiações:

Banda do sábado: NO WAY e STAINLESS BLADE
Melhor música própria: SOUTHBOUND

Voto Popular:

2º STAINLESS BLADE
1º RAISE THE SOUND

Parabéns à todas as 50 bandas que participaram dos oito domingos de competição! Nos veremos em breve!

Comentários:

Sobre o autor:

Eduardo Escobar:
Paulistano, trabalha com TI e é um eterno estudante de Ciência da Computação. Vocalista nas horas vagas, foi iniciado pelo Iron Maiden há muito tempo, curte Futebol, Truco, Poker, Stoner/Sludge/Doom Metal mas não dispensa bandas de outras vertentes. Aqui na A ILHA DO METAL, é responsável pela parte administrativa do site, mas também publica conteúdo.@eduescobar Facebook

já escreveu 2090 artigos para a Ilha do Metal.