Listas – Manowar em São Paulo (2010)

O Listas de hoje já estava preparado a algum tempo, mas devido a alguns acontecimentos do show de ontem (07/05/10), não pude deixar deixar de lado a oportunidade de opinar sobre este show no melhor estilo Manowar: ame-o com todas as forças, ou odeie-o com a mesma intensidade!

Algumas resenhas já podem ser lidas pela internet a fora, exceto uma, todas que eu pude conferir diziam a mesma coisa: pregavam a total insatisfação com o set-list e firulas demasiadamente desnecessárias em muitos momentos do show. Eu mesmo poderia dissertar sobre o show e fazer uma resenha como tanto outros, mas optei por fazer diferente (mesmo porque não consigo tomar nenhuma conclusão extrema sobre o show, pois, no geral me agradou, mas levando em conta que o Manowar não vinha ao Brasil  há 12 longos anos, o abusivo preço dos ingreços e a MALDITA pista VIP, foi um show que realmente deixou o público presente com um gostinho de quero MUITO mais)…

Sem mais demoras, o Listas de hoje vai relatar sobre o que faltou no set-list para tornar um show que foi apenas mais um, em um show épico (e não haviam motivos para que não o fosse)!!!

Hail and Kill

Vamos começar com o arroz-com-feijão, a música “Hail an Kill” do grandioso álbum “Kings of Metal”, de 1988 jamais poderia faltar em um set-list, é como tirar um pedaço da história do Manowar do show, pois um show nada mais deve ser que um retrato resumido da banda, uma compilação das melhores músicas da carreira e apenas algumas músicas recentes para divulgar um eventual trabalho recente. Levando tudo isso em conta, faltaram vários pedaços de uma grande história… vamos adiante.
Blood Of My Enemies

Mais um clássico que não veio, “Blood of My Enemies”, do álbum “Hail to England”, de 1984. Logo o Manowar, que tem grande apresso pela mitologia nórdica, deixou a desejar por não ter tocado este grande clássico… O que foi visto ontem no Credicard Hall pelo público foi apenas uma junção entre as duas últimas obras da banda (que digam-se de passagem não são ruins, mas inferiores a tudo o que foi feito até o álbum “Louder Than Hell”.

Manowar

A clássica “Manowar” que por muitas vezes abre os show da banda ontem não deu sequer a caras em São Paulo. Eu até entendo os caras quererem fazer um show diferenciado, mas entendo também que isso não deveria ter sido feito em um país em que eles não apareciam a 12 anos!

Fighting the World

Eu gostaria de saber de quem foi a idéia de não tocar essa música! “Fighting the World” é uma das músicas que mais gosto, foi a segunda música que eu mais senti falta n show de ontem (como eu disse, foi um show muito bom, mas o mais próximo de um classico foi a “Warriors Of The World”).

Louder Than Hell

Louder Than Hell é uma música que me agrada mais pela letra do que pela melodia, mas soaria perfeitamente no show de ontem, cujo ponto alto foram o português decorado de Joey DeMaio, a música “Die For Metal” (que meu amigo Uli prometeu tatuar um techo da música, caso ela fosse tocada. rs), e 3 contratadas que ficaram semi-nuas nas músicas em que um felizardo da plateia, que teve sua camiseta do Iron Maiden jogada no chão, causando protestos do público ao cinal do show, aceitou o desafio de tocar guitarra junto com a banda.
(não achei o video hahaha)

Battle Hymn

Foi um soco no estômago não terem executado “Battle Hymn” no show! Este super classico, como todos os outros ficou fora do set list (logo a música que eu mais gosto! não pode ser! ah!!! rs). Quando o show acabou, não consegui desgrudar da grade, tentando imaginar se o Manowar voltaria pela terceira vez ao palco para finalmente tocar Battle Hymn, mas (é claro que) eles não vieram e as luzes se acenderam, talvez se não houvessem tantos solos desnecessários, pelo menos esta música poderia ter sido tocada(!), e na saída muitos gritavam “Maiden, Maiden!” por causa do acontecimento descrito no meio do show. Mas repito novamente, não foi um mal show, mas esteve muito longe de ser um show satisfatório para os fãs de Manowar, alguns até queimaram suas camisetas no lado de fora do Credicard Hall, uma atitude bem extrema e não pensada no calor da revolta (será que essas pessoas viram que o set-list estava divulgado na internet a pelo menos duas semanas antes do show?)…

Manowar em São Paulo

Para ver uma boa resenha e fotos clique aqui: Coredump

Até a próxima!

Tags: Listas, Manowar, São Paulo

Comentários:

Sobre o autor:

Eduardo Escobar:
Paulistano, trabalha com TI e é um eterno estudante de Ciência da Computação. Vocalista nas horas vagas, foi iniciado pelo Iron Maiden há muito tempo, curte Futebol, Truco, Poker, Stoner/Sludge/Doom Metal mas não dispensa bandas de outras vertentes. Aqui na A ILHA DO METAL, é responsável pela parte administrativa do site, mas também publica conteúdo.@eduescobar Facebook

já escreveu 2090 artigos para a Ilha do Metal.