Lacuna Coil @Carioca Club – São Paulo (11/03/2017)

Resenha: Tamira Ferreira

Fotos: Pâmela Verissimo

Costumamos dizer que o Brasil só começa depois do carnaval e parece que os shows internacionais estavam esperando o “ziriguidum” passar para vir com tudo.
Uma das atrações mais aguardadas para o mês de março era os italianos do Lacuna Coil.
A banda concedeu uma entrevista para nosso site e comentou que estavam muito animados para voltarem ao Brasil e o show realizado no último sábado no Carioca Club em São Paulo não deixou por menos.
Os portões se abriram por volta das 18h e uma fila de fãs já se encontrava à espera do que estava por vir.

Por volta das 19h subia ao palco a banda Innocence Lost. Não era a primeira vez dos cariocas abrindo um show de banda internacional e no palco do Carioca Club. Em 2016, os músicos ficaram encarregados de tocar antes do Kamelot.
O show da Innocence Lost foi repleto de muita animação que começava no palco e era refletido pelo público que batia palma e gritava atendendo ao pedido dos músicos e da vocalista Mari Torres. Rolou até uma brincadeira sobre se o certo era “biscoito ou bolacha”. Como os paulistanos eram a maioria, “bolacha” venceu dessa vez.

A banda formada em 2007 por Mari Torres, Aloysio Ventura, Juan Carlos, Heron Matias e Rodrigo Tardin trouxeram um repertório contendo músicas dos 10 anos de carreira.


Setlist: “Insomnia”, “Íris”, “Wake Up”, “The Dragon Inside Me”, “Falling Down” e “Nameless Hunter”.

O Lacuna Coil subia ao palco às 20h e encontrava uma casa cheia de fãs animados e gritando o mais alto possível. Não deixando por menos, a banda começa com “Ultima Ratio” e já passa para “Spellbound“, sendo a segunda cantada por todos os presentes do começo ao fim.
A vocalista Cristina Scabbia agradeceu a presença de todos e avisou que estávamos entrando em seu “sanatório” (tema do último álbum Delirium), mas que sairíamos de lá todos curados.

O show segue com “Die & Rise” e “Kill The Light“. Antes de começar a próxima música, Cristina diz que todos somos iguais, mesmo com nossas diferenças, porque no fim das contas somos feitos de “sangue e lágrimas”. Deixa para a canção “Blood, Tears, Dust“, seguida de “Victims
Continuando a apresentação do novo álbum “Delirium“, a banda toca “Ghost in the Mist” e “My Demons“. A proposta do delírio e o sanatório também está presente nas roupas dos integrantes que pareciam estar usando camisas de força e repleto de sangue (falso, é claro).

Era hora de animar ainda mais os fãs com sucessos do Lacuna Coil como “Trip The Darkness“, um trecho de “Senzafine” e “Swanped“.
A plateia respondia a cada intervalo entre uma canção e outra gritando o mais alto possível. Cristina ficou emocionada com o carinho vindo dos fãs e quase se deixou levar pelas lágrimas.
Alguns fãs começaram a gritar “You Love Me Because I Hate You“, música que não estava no setlist, mas foi tocada, atendendo ao pedido dos fãs.

Falando em emoção, “Downfall” foi tocada, uma música que, segundo Scabbia, representa um momento difícil para a banda.

A noite continuou com o clássico “Our Truth” e a versão de uma música do Depeche ModeEnjoy The Silence“.

Os vocalistas induziram os fãs a gritar “We Fear Nothing” e todos atenderam prontamente. Era quase ensurdecedor o quão alto os fãs reproduziam a frase. E foi mais alto ainda quando cantaram “Nothing Stands In Our Way” com a banda.

Andrea Ferro pedia para os fãs gritar “Ole Ole Ole Ole, Lacuna Lacuna“! Isso acabou de repetindo algumas vezes, fazendo a alegria do vocalista.

Depois do bis, os músicos tocaram a faixa título do mais recente álbum “Delirium” e uma das mais conhecidas do Lacuna Coil, “Heaven’s Lie“.
O show supostamente terminaria com “The House Of Shame“, que foi cantada o mais alto possível por fãs e banda. Entretanto, atendendo a pedidos do público, a banda fecha o show com “Zombies“.
Por volta das 21h40, os músicos do Lacuna Coil deixam o palco e os fãs com aquele gosto de dever cumprido. O ano está apenas começando, mas esse show já se classifica como um dos melhores de 2017.

Agradecimentos à The Ultimate Music Press pelo credenciamento e à Liberationmc.