Haggard @ Carioca Club – São Paulo/SP (25/02/12)

O Metal e a música erudita se fundiram de vez no ultimo dia 25/02 em São Paulo, em uma apresentação intensa, com muita qualidade e as mais diversas surpresas.

Texto: Edu Escobar
Fotos: Bruno Bergamini

GALERIA COMPLETA DE IMAGENS.

A primeira surpresa da noite foi o numeroso público que se acomodava na casa de shows, mesmo em uma noite concorrente ao show do Soulfly, que acontecia ao mesmo tempo na zona norte. Obviamente pode ser dito que são bandas de estilos completamente diferentes, e de públicos diferentes, mas partindo do pressuposto que o headbanger de verdade curte uma gama diferenciada de “metais”, e considerando o Soulfly uma banda muito mais conhecida, concluo que foi sim uma surpresa a ótima ver tanta gente no Carioca Club!

Para quem não conhece, o Haggard faz músicas que mesclam o Heavy Metal com a música clássica/erudita, e não pensem que é aquele tipo de mescla com um sample pobre na introdução e final das músicas! O que é feito no Haggard é imensurável para quem curte esse tipo de fusão, e por se tratar de uma Metal Opera e conter quase duas dezenas de músicos, ninguém sabia exatamente quais músicos teriam vindo ao Brasil, já que era óbvio que por questões logísticas (e mais tarde estruturais referente à casa) a banda não viria completa.

A primeira música da noite foi “Heavenly Damnation” que despertou a devoção dos fãs mais exaltados durante a apresentação, na sequência, a perfeita “The Observer”, mostrando desde o início uma performance e um casamento perfeito entre os onze instrumentistas!

“In A Fullmoon Procession”, “Upon Fallen Autumn Leaves” deram uma apaziguada nos ânimos, o público antes eufórico agora parecia perplexo, quase sem reação diante das belíssimas notas que ecoavam por toda casa.

Algo que foi constante durante o show, foi a notável capacidade de comunicação do frontman, hora agradecendo ao público, hora contando um pouco sobre seu envolvimento com o Haggard entre outras coisas que prolongavam uma simples pausa entre músicas. (rs)

“The Sleeping Child”, uma das mais aguardadas, seguiu o show com seu rítmo intenso, e o show continuou com a épica “Eppur Si Muove” e as músicas “In Des Königs Hallen” e “Tales Of Ithiria” antes de outra grande surpresa programada para o show.

Após uma longa conversa com o público, o frontman começou a perguntar se haviam sopranos na platéia, após algumas garotas manifestarem-se (e também um cara, que respondeu “Yes, São Paulo” para a pergunta “Are you soprano?”), duas delas subiram ao palco à convite da banda para participar da música “Herr Mannelig”, adaptada do sueco para o italiano, junto com a soprano Sussane em meio à numerosos abraços e certa confusão. O resultado dessa empreitada foi positivo, visto que ao menos uma das garotas confirmou na prática que cantava.

Outro fato interessante ocorreu durante a execução da música “Per Aspera Ad Astra”, onde o frontman Assis juntamente com os integrantes Claudio e Giacomo simplesmente circularam pela platéia tocando seus instrumentos, seguidos pelos seguranças. Foi engraçado pois muita gente se assustava ao depara-los.

A última surpresa foi de arrepiar, pela forma como veio à todos os presentes, na sequência de mais um dos discursos do frontman Assis e a apresentação dos componentes da bana, é anunciado um pequeno presente preparado especialmente ao público brasileiro, eis que o Hino Nacional soa direto ao público agora eufórico! Em sinal de respeito, os músicos que não estavam tocando (vocais, bateria, guitarras teclado e baixo) permaneceram em pé, como se o hino de seu próprio país estivesse sendo tocado. Foi demais ouvir todo o Carioca Club cantando junto a primeira parte do hino!!!

Encerrando a apresentação, “Al Inizio” e a mais esperada da noite, “Awakening The Centuries” foram executadas em um set-list curto, é verdade, mas intenso e cheio de atrações. E com a banda prometendo voltar em breve ao nosso país, rasgando elogios ao público e se curvando à plateia, só restava mesmo o clichê “Olê, olê, olê”, que apesar de tudo foi um grande momento, principalmente  porque a banda curtiu muito o carinho dos fãs.

Banda(s) / Artista(s):

Tags: carioca club, Haggard, São Paulo, Show

Comentários:

Sobre o autor:

Eduardo Escobar:
Paulistano, trabalha com TI e é um eterno estudante de Ciência da Computação. Vocalista nas horas vagas, foi iniciado pelo Iron Maiden há muito tempo, curte Futebol, Truco, Poker, Stoner/Sludge/Doom Metal mas não dispensa bandas de outras vertentes. Aqui na A ILHA DO METAL, é responsável pela parte administrativa do site, mas também publica conteúdo.@eduescobar Facebook

já escreveu 2090 artigos para a Ilha do Metal.