Epica @ Via Funchal – São Paulo/SP (28/09/12)

Promovendo o álbum “Requiem for the Indifferent” lançado em março, o Epica, desembarcou no Brasil para 3 shows. Porto Alegre no dia 30, Rio de Janeiro no dia 29 e em São Paulo no dia 28, e foi nesse show que A Ilha do Metal esteve e vai contar aqui tudo o que aconteceu.

Texto e fotos: Bruno Bergamini
CLIQUE AQUI para ver as fotos em alta resolução

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A GALERIA COM 54 FOTOS

Repetindo a dose da última turnê, o Tierramystica foi responsável pelo aquecimento dos fãs. A banda que mistura ritmos latinos ao Heavy Metal e usa alguns instrumentos diferentes e interessantes fez uma boa apresentação. Os músicos apresentam grande qualidade ao vivo e reproduzem bem aquilo que está gravado em seus discos.

Chegava a vez do Epica subir ao palco, essa é quarta passagem da banda pelo Brasil (quinta, se contar a apresentação acústica em São Paulo no ano passado) a banda trás como novidade na formação o baixista Rob Van der Loo que entrou após a saída de Yves Huts nesse ano. Completam a banda: Ariën van Weesenbeek na bateria, Coen Janssen no teclado, Mark Jansen e Isaac Delahaye nas guitarras e Simone Simons no vocal.

“Requiem for the Indifferent”, atual trabalho da banda, foi o disco que mais apareceu durante o show, as duas primeiras músicas do álbum foram as duas primeiras da apresentação. Os fãs não desapontaram, mostraram a banda que conheciam as músicas novas e cantaram junto.

Espalhados pelo palco, aparelhos soltam chamas e fumaça para o alto dando um belo efeito durante as músicas. A banda tem grande presença de palco e energia, os vocais guturais de Mark fazem um ótimo contraste com a bela voz de Simone que encanta a todos com suas caras e bocas e um sorriso lindo que aparece sempre que ela recebe algum presente ou recebe uma reação positiva dos fãs.

Em “Cry For The Moon”, já no meio do show, o público se incendiou. Essa que provavelmente é a mais famosa música do Epica foi anunciada por Simone que contou orgulhosa sobre a grande quantidade de visualizações dela no YouTube e do começo ao fim cada frase da música foi gritada o mais alto possível! A nova “Storm The Sorrow” foi toca logo em seguida, essa é uma das melhores do novo álbum e funciona muito bem ao vivo, provavelmente ficará no setlist das próximas turnês.

Durante o show a banda fez uma competição com os fãs para vem que agitava e “bangueava” mais, enquanto a Simone chamava para o palco a para mostrar suas habilidades a banda tocou uma versão do “mega hit brasileiro” “Ai Se eu te Pego” (veja no terceiro vídeo) pedindo aplausos a banda tocou “Quietus”, ao final, com um abraço em todos da banda e com uns presentinhos em mãos a vencedora saiu do palco e a banda tocou seu primeiro single, lançado em 2003 “The Phantom Agony” e assim encerrava a primeira parte do show.

Coen Janssen foi o primeiro a voltar para o bis e se dirigiu ao microfone para agradecer aos fãs, emocionadamente apresentar a próxima música e dedica-lá para alguém que fez parte da família do Epica. Assim começava o momento mais emocionante do show com a bela e calma “Delirium”. “Blank Infinity” e “Consign To Oblivion” fecharam a apresentação e com promessas de que voltariam logo, a banda se despediu dos fãs para dar sequencia a turnê sul-americana.

Setlist

1 Opening with Karma
2 Monopoly On Truth
3 Sensorium

4 Unleashed
5 Martyr Of The Free Word
6 Serenade Of Self-Destruction
7 Cry For The Moon
8 Storm The Sorrow
9 The Obsessive Devotion
10 Sancta Terra

11 Quietus
12 The Phantom Agony
—–Bis—–
13 Delirium
14 Blank Infinity
15 Consign To Oblivion