Apocalyptica (show extra) @ Espaço Santa Clara – São Paulo/SP – 2012

Publicado em:

Guitarra, o símbolo máximo do Rock N’ Roll e da música pesada, provavelmente o principal instrumento musical que recruta novos fãs ao estilo e que faz brotar uma descontrolada paixão pela música. Como é possível uma banda que começara sendo um quarteto de violoncelos despertar tamanha paixão em fãs de Heavy Metal?

Texto: Eduardo Escobar

Nunca é demais citar que a banda ganhou seu espaço na música ao lançar o álbum “Plays Metallica by Four Cellos” em 1996, e que 9 anos depois vieram ao Brasil abrindo show do Megadeth – o resto da história você provavelmente conhece -, enfim, hoje a banda tem uma carreira sólida e os três remanescentes Eicca Toppinen, Paavo Lötjönen, Perttu Kivilaakso contam com o baterista Mikko Sirén e o vocalista convidado Tipe Johnson em seus shows.

Com o merecido reconhecimento e sucesso, o trio agraciou os fãs paulistas não apenas com uma, mas sim duas apresentações, e lá fomos nós do site A Ilha do Metal cobrir o show extra da banda, em pleno domingo em uma casa até então desconhecida para o público headbanger, o Espaço Santa Clara, em Perdizes, uma nítida casa de sambistas, mas que foi perfeita para comportar o evento.

Vale lembrar que a maioria das músicas apresentadas eram instrumentais, exceto algumas das músicas próprias da banda, onde Tipe surgia e ressurgia em cima do palco para dar mais uma “palhinha”.

As esperadíssimas covers do Metallica apareceram em peso, “Master of Puppets” foi a primeira, logo após terem apresentado as belas “On the Rooftop with Quasimodo”, “2010″ e “Grace”, e uma característica interessante nos shows da banda é que o público vira o vocalista, cantando afinco todas as músicas covers enquanto a banda despejava todo seu talento e arranjos que mantinham o peso das músicas originais.

O vocalista Tipe Johnson subiu ao palco pela primeira vez cantando em “Not Strong Enough” e “I’m Not Jesus”, que apesar de sair da proposta inicial [instrumental] da banda, são músicas muito bem recebidas pelo público.

Na sequência do show, mais sete músicas instrumentais em seguida, a primeira delas, uma homenagem aos fãs brasileiros: Refuse/Resist, do Sepultura, que ainda é após tanto tempo o maior representante tupiniquim lá fora. “Quutamo”, um breve solo de Perttu em “Psalm 1″,
“Sacra”, e “Last Hope” foram mais algumas músicas próprias apresentadas já na metade do show e antes que o vocalista retornasse ao palco houve tempo para “Nothing Else Matters” e “For Whom the Bell Tolls” ambas do Metallica.

Finalizando o set normal, a ótima música “Life Burns!” já com Tipe de volta, “Seek & Destroy” e mais uma do Sepultura, “Inquisition Symphony”, simplesmente destruidor!

A banda logo retornou para o bis e em pouco mais de 1:30 hora de show, transformou o que naturalmente seria apenas mais um domingo em um magnífico show de qualidade musical em pleno território inimigo! (rs)

“One” do Metallica, “I Don’t Care”, “Enter Sandman”, que dispensa apresentações, e “Hall of the Mountain King” deram fim à apresentação apesar do anseio da platéia por mais, muito mais!

Setlist:
1 – On the Rooftop With Quasimodo
2 – 2010
3 – Grace
4 – Master of Puppets (Metallica cover)
5 – Not Strong Enough (com Tipe Johnson nos vocais)
6 – I’m Not Jesus (com Tipe Johnson nos vocais)
7 – Refuse/Resist (Sepultura cover)
8 – Quutamo
9 – Psalm 1 (Perttu’s solo)
10 – Sacra
11 – Nothing Else Matters (Metallica cover)
12 – Last Hope
13 – For Whom the Bell Tolls (Metallica cover)
14 – Life Burns! (com Tipe Johnson nos vocais)
15 – Seek & Destroy (Metallica cover)
16 – Inquisition Symphony (Sepultura cover)

Bis:
17 – One (Metallica cover)
18 – I Don’t Care (com Tipe Johnson nos vocais)
19 – Enter Sandman (Metallica cover)
20 – Hall of the Mountain King

Agradecimentos finais à produtora Dark Dimensions e ao Costábile Salzano Jr. da The Ultimate Music.

BA2014_poster_en_small