Andre Matos @Sesc Pinheiros – São Paulo/SP (09/12/2016)

15542216_1304161882980700_8528226014299271390_n

Resenha: Tamira Ferreira

Fotos: Pâmela Veríssimo

Em 2016, um dos álbuns mais significativos na carreira do Angra completou 20 anos e, para comemorar, Andre Matos e sua banda organizaram alguns shows tocando o setlist completo de “Holy Land” e mais alguns sucessos da carreira do cantor.

Para encerrar o ano com tudo e o especial de aniversário, o último show aconteceu no dia 09 de dezembro no Sesc Pinheiros se tornando um grande momento para fechar 2016 com tudo.

O local escolhido foi o teatro do Sesc, porém mesmo tendo cadeiras com os lugares marcados, foi só a banda tocar o primeiro acorde para todos os fãs correrem para a frente do palco.

15493457_1304160422980846_8633666581071237818_o

Era por volta de 21h30 quando Andre Matos e sua banda formada por Hugo Mariutti (guitarra), João Milliet (guitarra), Bruno Ladislau (baixo) e Rodrigo Silveira (bateria) entraram ao palco já abrindo o show com a primeira faixa de Holy Land, “Nothing To Say”.

Segunda canção da noite, “Silence and Distance” começa com Andre no teclado, executando belamente a introdução da música e depois a entrada dos outros integrantes ao palco.

O público cantava junto todas as canções do começo ao fim, como “Carolina IV”. Andre colocava seu microfone para o público cantar e um coro de pessoas soavam pelo teatro.

15541573_1304162826313939_1803808127471009972_n

Andre agradece o público, destaca o fato da casa estar lotada e continua:

“Uma data para se ficar na história! Quem achou que era brincadeira, quem achou que era piada que a gente ia fazer uma turnê tocando o Holy Land na íntegra. Pois muito bem, nós começamos de fato a fazer a turnê a tempo isso não quer dizer que nós a terminemos a tempo. ”

O vocalista também ressalta que é uma boa oportunidade de terminar o ano tocando numa casa de show de qualidade e com preço acessível para os fãs. Ele ainda brinca falando que a organização do Sesc pediu para eles não incentivarem o público a subir no palco, mas que isso não seria um problema pois os fãs de heavy metal são comportados. Seria mais fácil eles irem até a plateia.

15590493_1304161696314052_1856376242027775591_n

A maior característica de “Holy Land” é sua mistura de ritmos brasileiros com o heavy metal, como na faixa título do álbum que foi a próxima tocada no show.

Os músicos chegavam perto da frente do palco e interagiam com a plateia durante as músicas. O guitarrista Hugo Mariutti deixava alguns fãs mexerem em sua guitarra.

The Shaman” continuava com a proposta de tocar o álbum na íntegra, seguida do momento mais emocionante do show, o clássico “Make Believe“.

Os fãs gritavam o tempo todo durante os intervalos das músicas. Um deles gritou “gênio” para André que disse: “gênio era Mozart, mas quem sabe daqui 300 anos?”.

15578563_1304162122980676_8395400610213271925_n

Como o show seguia a sequência do álbum, o público já gritava “Z.I.T.O”, a próxima música a ser tocada. André faz uma brincadeira com o significado do nome e diz que diversas teorias foram criadas para explicá-lo.

Estava quase chegando ao fim da primeira parte do show que era tocar o “Holy Land” na íntegra, continuando com “Depp Blue” e “Lullaby for Lucifer”, a segunda ficou por conta de João Milliet acompanhar Andre com o violão.

15578871_1304160819647473_6577812874624042003_n

Após uma pequena pausa, a banda volta para tocar clássicos do Shaman e da carreira solo de Andre. Começando essa segunda parte com “Letting Go” do álbum solo “Time to Be Free”.

O show continua com “Distant Thunder” do álbum “Ritual” do Shaman. Deixando o público enlouquecido e cantando junto do começo ao fim.

Andre agradece o público, deseja a todos um ótimo ano de 2017 e assume sua posição nos teclados para tocar “Discovery”.

Durante a expectativa da próxima música a ser tocada, Andre olha para o público e diz “surpresa”, é quando a introdução de “Sign Of The Cross” do Avantasia começa. Foi realmente uma surpresa maravilhosa para todo os fãs.

15621967_1304163579647197_7977983395136616225_n

Era próximo o fim do show e os fãs já sabiam o que os aguardavam, gritando o nome do maior sucesso do Angra. Com uma introdução de “Unfin Allegro”, a banda começa a tocar a última música da noite, “Carry On”.

Andre não se conteve e desceu para a plateia, correu entre os fãs e parou no meio de todos para cantar o refrão da canção.

Por volta das 23h10 acabava um dos momentos mais importantes e memoráveis de 2016.

Andre Matos subiu àquele palco para mostrar a todos que ainda é uma das maiores vozes do Heavy Metal nacional e é sim um gênio, mesmo ele não assumindo isso.

Agradecimentos ao Sesc Pinheiros e à Poliana Queiroz pelo credenciamento.