Krucipha – “Hindsight Square One”

Krucipha – “Hindsight Square One”

Ano de lançamento:

2014

Gravadora:

Independente

Review:

Diretamente de Curitiba o álbum de hoje é da banda Krucipha e foi lançado em 2014. O álbum “Hindsight Square One” que mostra uma forte influência do Thrash Metal contando com dois percussionistas, guitarras agressivas, linhas vocais bem guturais a banda trás um som bem pesado, esse álbum contém 8 faixas e foi gravado no Estúdio Bunker e a mixagem e mastrização ficou por conta de Alex Cegalla, a arte gráfica foi produzida por Leandro Bittencourt. “Hindsight Square One” retrata o cotidiano ou por melhor dizer a vida moderna envolvendo os conflitos sociais, problemas manipulação e problemas pessoais que muitas pessoas devem ter atualmente, além de fazer uma crítica a alienação que a sociedade sofre cotidianamente.

O álbum inicia com Greater Good Parasite” que logo se inicia com riffs de guitarras e passagens de bateria que nos lembram antigas composições do Metallica, porém com um peso a mais  e uma coisa que achei bem legal é que o vocal mantém um equilíbrio das melodias é muito bom e as guitarras exploram bem as linhas melódicas e alternam riffs com os versos. Dando continuidade a música “Pulse”, que é uma música bem original onde a banda mostra muita força e agressividade combinados com alterações em que a melodia fica mais presente e há um “break” na brutalidade, mas essa combinação é o que deixou a música boa.

Seguindo com as faixas “Denial” “Indigenous Self”, que são músicas bem no estilão Thrash Metal ambas são bem pesadas e possuem riffs de guitarra bem marcantes, sem falar que nessas músicas o vocal lembra bastante o de Max Cavaleira e o instrumental tem uma pegada bem típica do Slayer com muito peso. A faixa cinco “The Warning” é a faixa das alavancadas, ela tem a mesma casa das outras mas o que chama atenção além da ótima letra é as alavancadas na guitarra a música seguinte “Afforddiction”, que é uma música bem evolutiva que vai se desenvolvendo com fortes batidas e pegadas bem marcadas.

As duas últimas faixas Tribal War” e Reason Lost” apresentam assim como em todo álbum um baita som pesado em muito bem composto, mas com relação as outras faixas só posso dizer que Tribal War” é a que possuí a melhor introdução com uma super bateria acompanhada de guitarras e Reason Lost” é um música com boas passagens musicais e nela o baixista brilhou fazendo uma boa linhagem em meio a todo o peso da banda. De modo geral, gostei bastante desse álbum bem mais até do que eu achei que eu iria gostar, e a única coisa que tenho a dizer sobre esse álbum e os demais trabalhos da banda é ouça!

  1. Greater Good Parasite
  2. Pulse
  3. Denial
  4. Indigenous Self
  5. The Warning
  6. Afforddiction
  7. Tribal War
  8. Reason Lost

 

Homepage

Facebook

Twitter

Reverbnation

Instagram

Loja Krucipha