Cryptopsy – The Best of Us Bleed

Cryptopsy – The Best of Us Bleed

Ano de lançamento:

2012

Gravadora:

Century Media

Review:

Mais de duas horas de puro esmaga-crânios sonoro!
Esta coletânea que nos trás o CRYPTOPSY, veterano grupo canadense que se especializou e fazer uma mistura de Death Metal e Deathcore bem técnica e intensa, capaz de deixar os ouvidos dos não acostumados ao Metal extremo dando sinal de ocupado por horas a fio, não pode ser encarada como um mero caça-níqueis, uma vez que ‘The Best of Us Bleed’ não é mais um daqueles ‘the best of’ chatos que trazem mais do mesmo, para fazer os fãs gastarem dinheiro com mais do mesmo. Não, está muito longe disso.

Vocais à lá ‘porco-sendo-estripado-vivo’, riffs de guitarra chapantes e técnicos, em uma muralha sonora densa e pesada, base rítmica baixo/bateria intensa e pesadas, seja nos momentos mais excessivamente velozes, ou naqueles um pouco mais trampados. Ou seja, é hecatombe auditiva bem feita, mas mesmo assim, ainda uma hecatombe.

Ambos os CDs (sim, temos uma coletânea dupla) são indispensáveis.

NO CD 1, chamado ’16 Stabwounds’, temos faixas que vieram de todos os CDs da banda desde que assinou com a Century Media Records em 1998, ou seja, faixas de ‘Whisper Supremacy’ (1998), ‘And Then You’ll Beg’ (2000), ‘Once Was Not’ (2005) e ‘The Unspoken King’ (2008), deixando de fora apenas faixas de ‘Cryptopsy’ (que saiu este ano), além de três inéditas e um cover. Ou seja, abrange a carreira mais recente do quinteto, e por isso, tome massacre sonoro, com destaque justamente para as inéditas ‘Boden’, ‘A Graceful Demise’ e ‘Holodomor’ (que todo esquerdista brasileiro deveria ouvir e compreender, pois trata do genocídio de milhões de ucranianos sob o regime de Stalin, em 1932-1933, com o requinte de crueldade de ser um genocídio por fome), todas elas um autêntico festival de agressividade técnica, além do cover de ‘Oh My Fucking God’, do STRAPPING YOUNG LAD ( que originalmente está na coletânea de covers ‘Covering 20 Years of Extremes’, lançada em comemoração aos 20 anos da Century Media records, em 2008).

Já o CD 2, ‘Bury the Past Alive’, temos varrida a carreira da banda antes da Century Media Records e mais algumas ao vivo e faixas extraídas de um ensaio, ou seja, vamos de encontro ao passado do grupo. Ou seja, faixas de ‘Blasphemy Made Flesh’ (1994) e ‘None So Vile’ (1996), algumas faixas do ao vivo ‘None So Live’ (2003), as bônus da versão japonesa de ‘And Then You’ll Beg’ e do DVD bônus ao vivo que vem também na versão japonesa de ‘Once Was Not’. E isso sem falar nas versões do ensaio do álbum ‘Whisper Supremacy’, logo, é uma visita ao passado da banda, um passado glorioso e que se faz presente neste CD.

Um item obrigatório para os fãs, bem como para aqueles que ainda não conhecem a banda, e uma ótima iniciativa da Century Media Records.

 

Tracklist:

CD 1: ’16 Stabwounds’

01. Boden
02. A Graceful Demise
03. Holodomor
04. Oh My Fucking God
05. Worship Your Demons
06. Silence The Tyrants
07. The Headsmen
08. Carrionshine
09. The Pestilence that Walketh in Darkness (Psalm 91: 5-8)
10. Endless Cemetery
11. We Bleed
12. Soar and Envision Sore Vision
13. Voice Of Unreason
14. Cold Hate, Warm Blood
15. White Worms
16. Emaciate
CD 2: ‘Bury the Past Alive’
01. Phobophile
02. Slit Your Guts
03. Crown Of Horns
04. Defenestration
05. Abigor
06. Open Face Surgery (Live)
07. Graves Of The Fathers / Drum Solo (Live)
08. Shroud (Live)
09. Born Headless (Live)
10. Slit Your Guts (Live)
11. Cold Hate, Warm Blood (Live)
12. We Bleed (Live)
13. White Worms (Ensaio)
14. Loathe (Ensaio)
15. Depths You’ve Fallen (Ensaio)
16. Cold Hate, Warm Blood (Ensaio)
Formação:

Flo Mounier – Bateria e vocais
Jon Levasseur – Guitarras
Chris Donaldson – Guitarras
Matt McGachy – Vocais
Olivier Pinard – Baixo

Contatos:

www.cryptopsy.ca
www.facebook.com/CryptopsyMetal