Slipknot: Vinnie Paul aconselhou Corey depois da morte do baixista

Esta notícia é antiga e foi publicada à 6 anos atrás.

Você pode encontrar novas notícias através do arquivo de notícias da Ilha do Metal

Falando para a Revolver Magazine, Corey Taylor, vocalista do Slipknot e do Stone Sour, comentou o apoio que recebeu de alguns músicos algum tempo depois da perda do baixista Paul Gray.

“Sabe, é uma loucura. O primeiro show que fizemos (depois da morte de Paul) com o Stone Sour foi no Rock am Ring. E as primeiras pessoas que eu vi foram os caras do Alice In Chain (que perderam o vocalista Layne Staley), os caras do Hellyeah e depois James Hetfield (que perdeu o baixista Cliff Burton) passou para ver como eu estava. E isso foi louco, sabe, você realmente não senta para pensar sobre isso, não só no fato de que você perdeu alguém, mas em quantas outras pessoas nesse ramo perderam também. Quer disso é uma espécie de loucura. Só o fato deles saírem do seu canto e virem ver como eu estava, como a banda estava indo, não só deixaram eu saber o tanto de respeito que eles tinha por Paul, mas pela banda em si, sabe, Paul deixou sua marca, Paul deixou seu legado. Ele ajudou a criar músicas que tocaram muitas pessoas, sejam eles fãs ou outras bandas”

“A coisa que eles me contaram é que isso nuca vai embora, sempre haverá um buraco basicamente. Pode até ficar melhor, mas nunca vai embora. O melhor conselho que recebi vei do Vinnie. Ele basicamente me disse (isso veio do cara que não só perdeu um companheiro de banda e sim um irmão, um verdadeiro irmão) me deixou saber: ‘Cara, a coisa que você tem que lembrar é que você está vivendo por dois. Você está vivendo por dois agora porque a alma dele nunca se foi. Então, cada coisa que você faz, cada experiência, cada vitória, sabe, cada conquista é para dois, você está vivendo por dois, está rindo por dois. Isso é para sempre’ — E isso fez as coisas ficarem mais fáceis para mim. Deixou-me aproveitar as coisas. Deixo-me amar de novo, basicamente, colocando dessa maneira. E eu mantenho Paul comigo todo dia, Não posso dizer o quanto eu aprecio Vinnie por ter me dito isso, quero dizer, eu conhecia Vinnie e Dime sabe. Eles estavam em nosso primeiro show em Dallas. Temos que sair com eles, eles foram os primeiros caras que vieram abraçar o Slipknot tanto como outras bandas vão. E foi ótimo, foi muito bom saber que Vinnie estava compartilhando algo assim comigo.”