Poison: Banda é acusada de plagiar grandes hits!

Teria a lenda do Hard Rock oitentista plagiado alguns de seus maiores sucessos de outra banda?

Pelo jeito esse novo capítulo na carreira do Poison está longe de um fim. A banda está sendo acusada ​​de roubar alguns de seus maiores hits, que foram também as canções de maior sucesso da era do Glam anos 80. A banda recebeu a notícia da ação judicial que a acusa de ter “pego” diversas músicas, entre elas ‘Talk Dirty to Me’, ‘I Won’t Forget You’ e ‘Fallen Angel’ que fazem parte do multi-platinado debut ‘Look What the Cat Dragged In’.

O Hollywood Reporter afirma que a ação foi lançada por Billy McCarthy e James Stonich da banda Kid Rocker, de Chicago. A dupla entrou com a papelada na quarta-feira no tribunal federal de Illinois.

A primeira questão levantada tem justamente a ver com o tempo: Por que apenas 30 anos depois esses caras entraram com esta ação judicial? Isso não seria, no mínimo, estranho?

A segunda questão importante aqui: que diabos é Kid Rocker? O nome não é instantaneamente familiar e a banda certamente não é tão conhecida. A menos é claro que você tenha vivido na Sunset Strip dos anos 80 com conhecimento infinito da erupção de bandas daquela época. Mas informações sobre eles não são facilmente disponíveis e a banda sequer tem uma página da Wikipedia.

Bom, Kid Rock é um nome conhecido, mas Kid Rocker? Bem, eles já tiveram contrato com a Atlantic Records e Hollywood e foram um esteio na cena Glam tocando em clubes. No entanto, apesar de um grau de obscuridade quando colocado no contexto da época, a banda diz que escreveu canções como ‘Hit and Run’ and ‘Wham Bam Slammin’ Romance,’ que foram posteriormente transformadas em canções do Poison.

Mas você deve estar se perguntando, qual a ligação do Kid Rocker com o Poison? Eles alegam que o guitarrista C.C. DeVille tentou entrar em sua banda, antes do Poison, em 1984, e com isso ele foi exposto às canções prontas do Kid Rocker. Os membros da Rocker Kid também emprestaram-lhe uma cópia dos registros-mestres. O Kid Rocker acabou no mesmo ano, e McCarthy deu as músicas para DeVille usar em Screamin’ Mimis, mas ele conseguiu o emprego de Poison.

Capitol Records e EMI Music também são citados na ação e McCarthy e Stonich e estão processando ambas por violação de direitos autorais. Eles estão pedindo indenização e uma liminar que impede a banda de executar as músicas, o que viola seus “direitos”.

A única conclusão por enquanto é que a dupla levou algum tempo (27 anos para ser exato) para abrir a boca sobre o “roubo”.

Existem algumas brechas legais do tipo que podem ser exploradas, neste caso, embora o estatuto de limitações parece ter sido atingido, não seja provável que o resultado desejado pelo Kid Rocker seja alcançado.

Agora é só esperar pelo desfecho dessa história, que por enquanto está bem mal contada.

Tags: kid rocker, Poison

Comentários:

Sobre o autor:

Eduardo Escobar:
Paulistano, trabalha com TI e é um eterno estudante de Ciência da Computação. Vocalista nas horas vagas, foi iniciado pelo Iron Maiden há muito tempo, curte Futebol, Truco, Poker, Stoner/Sludge/Doom Metal mas não dispensa bandas de outras vertentes. Aqui na A ILHA DO METAL, é responsável pela parte administrativa do site, mas também publica conteúdo.@eduescobar Facebook

já escreveu 2090 artigos para a Ilha do Metal.