Entrevista com o produtor do Manifesto Rock Fest, Leandro Piru.

Esta notícia é antiga e foi publicada à 6 anos atrás.

Você pode encontrar novas notícias através do arquivo de notícias da Ilha do Metal

Depois da saga da Ilha do Metal realizada nos últimos meses para realizar a cobertura completa da sétima edição do maior festival de rock da capital paulista, é chegada a hora de todos saberem um pouco mais sobre o Manifesto Rock Fest e sobre quem o produz.

Confira nas próximas linhas a entrevista feita por e-mail que a Ilha do Metal fez com o produtor e idealizador do festival, Leandro Piru, que responde sobre a sua banda, a história do festival, os premios e revela o futuro do festival.

Ilha: O Manifesto Rock Fest já é um festival consagrado na cena underground paulistana, fale um pouco sobre o seu início.

Leandro Piru: O Manifesto Rock Fest é um festival de bandas iniciado em 04 de novembro de 2007. Foi criado para dar oportunidades às bandas independentes que querem no mínimo ter um espaço para tocar, é um concurso de bandas no qual as campeãs ganham bons prêmios, mas como falo em todas as edições, o maior prêmio possível é ter o reconhecimento pelo seu som.

Ilha: Que tipo de banda participa do festival?

Leandro Piru: O festival sempre abriu portas para todas as vertentes do Rock N´Roll, ou seja, lá você pode ouvir desde Capital Inicial até Pantera, a banda pode apresentar só o som próprio, cover, ou então o repertório que definir.

Ilha: O que é mais marcante pra você nas edições do Manifesto Rock Fest?

Leandro Piru: Creio que toda vez que anuncio a banda campeã(acho que fico mais nervoso que a própria banda) pode acreditar, é muito emocionante ver a evolução de uma banda dentro do festival e acompanhar o momento em que a banda levanta o troféu. Para mim é uma grande realização ver a casa lotada e aplaudindo a comemoração do prêmio.

Ilha: Bom, todos sabemos que o começo de uma banda é sempre difícil. Você tem uma banda o Jamirulus, que inclusive encerrou a final do festival. Queria saber se vocês já passaram pela mesma situação de festival que as bandas passam no Manifesto Rock Fest

_MG_5230.JPG

Leandro Piru: Claro! Já participamos algumas vezes de festivais de música. Alguns fantásticos, outros nem tanto, sempre pensando em divulgar nosso trabalho, esse era o maior objetivo. De tanto participar e observar outros festivais fomos analisando tudo o que poderia ser diferente e criamos o Manifesto Rock Fest. O único problema é que tenho muita vontade de participar do evento como banda concorrente, ficar assistindo da muita vontade de tocar, se não fosse o produtor com certeza estaria sempre lá para divulgar meu som.

Ilha: Já que citei a sua banda, o que significa Jamirulus e quais os integrantes da banda?

Leandro Piru: Nossa!! Cara, já fui parar no CQC da Rede Bandeirantes por causa desse nome!
O verdadeiro motivo do nome é uma zoeira da época do colégio que só vou poder contar depois do lançamento do nosso disco em 2011. Mas enquanto isso, fiquem com a história que contei no CQC, que não é verdadeira, mas vocês vão dar risada.
Vejam o vídeo(4º lugar no top 5):  Clique aqui para assistir

Os integrantes: Bruno Geddy – Vocal; Simba – Guitarra; Don Boccalini – Bateria; Leandro Piru – Baixo.

Ilha: E como funciona a premiação do festival? Quais os premios para as campeãs desta edição por exemplo?

Leandro Piru: A banda campeã recebeu R$ 1000,00 em dinheiro; entrevista de 1 hora no Programa 8ª Arte; um kit de pratos da Orion; um kit de microfones Le Son; 1 música de gravação (por canal) no Estúdio Chá das 5; uma caixa de bateria da Mapex; bolsas de estudo no Souza Lima; um kit da Liverpool; troféu e diploma.

A 2ª colocada recebeu R$ 500,00 em dinheiro; uma Guitarra pela Made in Brazil Music Megastore; 1 música de gravação (por canal) no Estúdio Chá das 5; entrevista de 30 minutos no Programa 8ª Arte; um kit da Liverpool; troféu e diploma.

A 3ª colocada ganhou jogos de corda “Groove”; um mês de ensaio grátis no Estúdio Chá das 5, sendo duas horas por semana; R$100,00; entrevista de 30 minutos no Programa 8ª Arte; um kit da Liverpool; troféu e diploma.
A banda campeã pelo voto popular recebe R$ 500,00 em dinheiro; um case Iron Case; jogos de corda “Groove”; troféu e diploma.

A banda vice-campeã pelo voto popular recebeu R$ 150,00 em dinheiro.

Uma banda finalista foi escolhida pelo Manifesto, para se apresentar na casa em um sábado; a mesma também recebeu uma apresentação na TV e Rádio Corsário.

Na etapa final, a banda que apresentou a melhor música própria ganhou a gravação (por canal) da mesma.

As 10 finalistas receberam certificados e na quinzena que antecede a final ganharam 2 horas de ensaio grátis no Estúdio Chá das 5.

Leandro Piru: Fizemos 7 edições do festival, com um crescimento absurdo de quase 200% de público, temos 14 apoiadores(que sem eles não existiria festival), temos a presença de músicos/produtores de nome no cenário nacional. É muito legal uma banda independente poder tocar para Edu Falaschi, Luis e Hugo Mariutti, Nando Fernandes, Rafael Pensado, Japinha, fora o pessoal do Das Fossem, o pessoal da Unesp(Xuxu), José Cardillo(Eterna), etc…

Ilha: Qual foi sua maior surpresa em relação ao festival até hoje?

Leandro Piru: Acho que a maior surpresa fica sempre na abertura das inscrições da etapa seguinte, porque abrimos espaço para 50 bandas e a procura cresce muito a cada edição. Finalizamos as inscrições para a última edição do festival em apenas 10 dias, por isso uma grande surpresa e satisfação, não esperávamos algo tão rápido.

Ilha: E pra encerrar, quais são os planos para as edições futuras do festival?

Leandro Piru: Estamos colocando no papel uma edição do Manifesto Rock Fest fora do Manifesto, mas com a realização do Manifesto, é claro. A idéia é um festival bem grande, um dia para o pessoal do pop e outro dia para o metal, nos dois casos com um enceramento de bandas consagradas. Talvez não seja no esquema concurso, detalhes ainda são segredos(hehehehehe) mesmo por que não temos nada assinado, para participar dessa edição convidaremos as bandas vencedoras até hoje e outras, onde analisaremos com muita atenção o material.

Claro que, nada impede de realizarmos a oitava edição no Manifesto e fazer um trabalho mútuo. Mas tudo isso para o ano que vem…

.
Então é isso leitores, agora é só esperar por mais uma edição do festival. E para as bandas, fiquem atentas para a possibilidade de uma futura data de início das inscrições do festival!

Até a próxima!

Comentários:

Sobre o autor:

Eduardo Escobar:
Paulistano, trabalha com TI e é um eterno estudante de Ciência da Computação. Vocalista nas horas vagas, foi iniciado pelo Iron Maiden há muito tempo, curte Futebol, Truco, Poker, Stoner/Sludge/Doom Metal mas não dispensa bandas de outras vertentes. Aqui na A ILHA DO METAL, é responsável pela parte administrativa do site, mas também publica conteúdo.@eduescobar Facebook

já escreveu 2090 artigos para a Ilha do Metal.