Dimmu Borgir: Músicas de “Abrahadabra” e arte reveladas

Esta notícia é antiga e foi publicada à 7 anos atrás.

Você pode encontrar novas notícias através do arquivo de notícias da Ilha do Metal

De acordo com a EspyRock, a lista de músicas para “Abrahadabra“, próximo álbum dos noruegueses do DIMMU BORGIR, foram reveladas a partir de reviews entregues à jornalistas do ramo da música.

Abrahadabra” será lançado na Alemanha em 24 de setembro, e no restante da Europa em 27 de setembro. Na América do Norte está previsto para o dia 12 de outubro, sendo todos os lançamentos via Nuclear Blast Records.

A palavra “Abrahadabra” (pode ser traduzida como “Eu criarei enquanto falo”) apareceu pela primeira vez publicamente no Capítulo III de “Liber AL vel Legis” (“O Livro da Lei”), escrito por Aleister Crowley em Cairo, Egipto, em 1904.

Arte e Lista de músicas de “Abrahadabra”

dimmuborgirnewcd.jpg

01 Xibir (2:50)
02 Born Treacherous (5:02)
03 Gateways (5:10)
04 Chess With The Abyss (4:08)
05 Dimmu Borgir (5:35)
06 Ritualist (5:13)
07 The Demiurge Molecule (5:29)
08 A Jewel Traced Through Coal (5:16)
09 Renewal (4:11)
10 Endings And Continuations (5:58)

O compositor e vocalista da banda Shagrath comentou o seguinte sobre o novo álbum: “Depois de onze meses de concentração total, dedicação e trabalho em equipe profissional, as trevas renaceram. Algumas pessoas expressaram sua preocupação sobre o futuro da banda desde a saída de alguns membros do clã. Deixe-me garantir-vos que as coisas acontecem por uma razão. A chama negra queima mais brilhante do que nunca. Com a mistura de nossas diferentes preferências musicais e as personalidades envolvidas, vou ousar dizer que criamos um monstro, o trabalho mais detalhado até agora ao longo de nossos 17 anos de existência. Eu sei que é muito cliché se gabar quando você tem faz um álbum novo, mas apresentá-lo a curto prazo e simples, é um soco na cara de todos os duvidosos afora.

Quando perguntado sobre a figura central na arte e quem ou o que ele deveria representar, o artista Joachim Luetke responde: “Eu acho que é óbvio. É como um cenário completo localizado no gelo, sem vida, como o inverno e uma era pós-industrial, estamos muito próximos dos inomináveis Elder Gods de H.P. Lovecraft. Eles são representados pelos tentáculos da máscara. Em suma: a máscara facial personifica o domínio dos poderes que vão além da humanidade. Os inomináveis deuses testemunharam o nascimento do nosso universo e eles o verão implodido. Para eles, a idade da humanidade, mais é um piscar de olhos.

Fonte: Blabbermouth.net

Até a próxima!

Tags: abrahadabra, dimmu borgir

Comentários:

Sobre o autor:

Eduardo Escobar:
Paulistano, trabalha com TI e é um eterno estudante de Ciência da Computação. Vocalista nas horas vagas, foi iniciado pelo Iron Maiden há muito tempo, curte Futebol, Truco, Poker, Stoner/Sludge/Doom Metal mas não dispensa bandas de outras vertentes. Aqui na A ILHA DO METAL, é responsável pela parte administrativa do site, mas também publica conteúdo.@eduescobar Facebook

já escreveu 2090 artigos para a Ilha do Metal.