Sledge/Leather Project: O Retorno de Leather Leone

Depois de construir um nome sólido no Chastain, Leather Leone dispensa grandes apresentações. Ao lado de Doro Pesch, foi uma das mulheres que esteve na linha de frente do heavy metal em seus anos mais gloriosos. Depois do lançamento de For Those Who Dare, Leather saiu de cena, voltando apenas em 2010 com Sandy Sledge, sua antiga parceira de início de carreira. Acompanhe a entrevista com a vocalista, que fala sobre carreira, presença feminina no metal e mostra grande disposição para voos mais altos. Depois de anos de silêncio, a leoa agora ruge mais forte do que nunca!

A Ilha do Metal: Fale um pouco sobre a nova banda, o Sledge\LeatherProject. Como começou a ideia? E ainda, fale sobre as influências, antigas ou modernas, que moldam essa sonoridade.

Leather Leone: Sledge e eu sempre estivemos em contato. Ela sempre me encorajou a continuar nossa jornada metálica. A morte de Ronnie (James Dio) nos reuniu de forma comovente*, e não é preciso dizer que a inspiração começou a fluir. Tomamos outras medidas para nos situar musicalmente e aqui estamos. Nasce o Sledge\Leather Project. Naturalmente temos influências de (Black) Sabbath, Dio, (Judas) Priest. Sledge tocou no Allison Chains, além de vários outros projetos. Sinto que ela trouxe um feeling mais moderno para adicionar à mistura. Eu particularmente prefiro os sons mais antigos.

AIDM: Como vai o processo de composição e gravação? Vocês têm algum lançamento em espera? Como está a vida de estúdio do Sledge\Leather Project?

LL: Tudo está indo bem. Temos um monte de músicas escritas e agora estamos tentando decidir que caminho tomar para lançar o material. Sledge e eu estamos extremamente animadas com isso! Foi um período longo. Temos muito a dizer!

AIDM: Vocês tocaram no Keep It True Festival, dividindo o palco com Metalucifer e Bitch. Fale sobre essa experiência. Como aconteceu? 

LL: KIT foi uma oportunidade que surgiu muito rápido. Eu dou todos os créditos a Sledge por isso. Conversávamos sobre a possibilidade de tocar em 2012. Então Sledge me chamou duas semanas depois e perguntou se meu passaporte estava válido!

Leather Leone e Sandy Sledge no Keep It True Festival 2011. Imagens: sledgeleather.com

AIDM: Além do Keep It True, há alguma outra experiência ao vivo que marcou o currículo do SLP?

LL: Temos muitos outros planos que estão sendo trabalhados enquanto nós conversamos. Nossa maior prioridade agora é trazer a música para todos vocês.

AIDM: Além dos festivais, como está a agenda do SLP? Planos para ir além da América do Norte e da Europa? Podemos esperar Leather Leone em terras brasileiras?

LL: O Sledge\Leather Project quer fazer tudo isso! Viajar pelo mundo, escrever novas músicas e conhecer todos vocês que têm sido tão leais e interessados. É nosso sonho. Ainda não contamos nossa história. Escutamos o Brasil chamando nosso nome alto e claramente.

AIDM: Depois de vários trabalhos marcantes com o Chastain e o Leather, por que tantos anos de silêncio?

LL: Sempre me perguntam isso. Há várias razões. Fiquei tão envolvida no Sledge\Leather Project agora que não parece que eu sequer parei. A coisa mais importante é que eu estou aqui agora e mais inspirada do que nunca. Vamos ter ótimos momentos rolando!

AIDM: Leather, todos querem saber: há sequer alguma chance de outro álbum com o Chastain ou não há nada mais a ser dito nesse sentido?

LL: Coisas estranhas aconteceram, mas não há planos no momento. Eu o adoro e aprecio tudo o que fizemos.

AIDM: Já que mencionamos o Chastain, voltemos um pouco aos anos 80. Fale sobre as bandas com presença feminina que remanesceram dessa época, que foi o topo para os artistas de metal, mas que muitas mulheres do estilo não foram tão conhecidas ou aclamadas. Como lidava com isso? 

LL: Voltando à época, não conhecíamos umas às outras. Lembre-se que foi antes da internet. Estávamos apenas ali fazendo o nosso melhor. Nunca senti qualquer discriminação em relação a isso. Mas Sledge e Chastain me contaram algumas coisas. Eu estava tão fascinada pela melhoria do meu trabalho que nada daquilo me atingiu. Ainda não entendo o mundo do Metal e das mulheres. A promoção do sexo ao invés do valor de suas vozes, das letras, de seu verdadeiro talento, é algo que chateia, mas estou extremamente orgulhosa das mulheres do Metal atualmente.

AIDM: Como você vê a experiência feminina no metal hoje? O que mudou? O que foi superado? Como a musicista de metal toma sua posição diante de seu público hoje? E também, quais as dicas você tem para as garotas que estão começando a carreira musical, especialmente no metal?

LL: Estou voltando agora para a cena, então não tenho como dizer o que mudou. Há muitas mulheres em ação agora. Ou elas fazem algo realmente bom ou então os poderosos perceberam que há lucro em fazer Metal feminino. Mas, como eu sempre disse, a palavra gênero não faz parte do meu vocabulário. Não estou interessada em ser uma grande vocalista feminina. Sou uma vocalista de Metal, ponto. O que me leva então ao que eu diria às mulheres que estão começando suas carreiras no Metal: Não tirem a roupa!

AIDM: Uma vez que temos em mente seus trabalhos no Rude Girl e no Malibu Barbi com Sandy; seus eminentes trabalhos no Chastain e no Leather; e agora voltando com Sledge\Leather Project, tocando com Sandy mais uma vez. Podemos considerar SLP como o Rude Girl renascido? Fale sobre os trabalhos que você considera os mais especiais.

LL: Não diria que Sledge\Leather Project é o renascimento do Rude Girl. Era uma época diferente. Éramos mais jovens e estávamos tentando encontrar nosso caminho na música. Agora estamos mais velhas e sabemos quem somos, e definitivamente sabemos para onde estamos indo. Tenho certeza que o Rude Girl ainda estará presente em si, já que é a gênese de nossas vidas musicais. Todas as músicas que Sledge e eu fizemos juntas ou separadas foi e continuará sendo especial. É difícil pontuar apenas uma experiência.

AIDM: Foi um imenso prazer entrevistá-la. Finalizando, gostaríamos que você deixasse uma saudação aos fãs para anunciar sua volta à cena.

LL: O prazer é todo meu. Seu apoio é inexplicável através de palavras. Adicionem The Sledge\Leather Project no Facebook e visitem nosso site para seguir adiante com nossos planos. Metal Up!!!

Confira o promo video do Sledge\Leather Project:

Sledge Leather Live 2011

Saiba mais sobre o Sledge\Leather Project:

sledgeleather.com

facebook.com/SledgeLeatherProject

youtube.com/sledgeleather

 

*Nota IDM: Leather Leone e Sandy Sledge gravaram um cover de Egypt (The Chains Are On) em tributo a Dio, que morreu em maio de 2010.