Bandas Covers (Parte I)

Hoje venho compartilhar minhas idéias sobre um assunto muito específico, que são as bandas covers e a importância de suas respectivas existências no meio musical, principalmente no NOSSO meio musical, podemos assim dizer.Essa primeira parte de uma série de posts do gênero terá um caráter introdutório apenas.

ramificações muito distintas para esse assunto: uma banda cover é algo que pode vir a ser planejado seriamente por um grupo de pessoas com idéias em comum(ou nem tanto em comum), feito para se ganhar pouquissímo dinheiro, fama dentro de um grupo específico de pessoas e algumas outras coisas que serão explicadas e exemplificadas no decorrer desta coluna (coluna é bem mais cult que post, mesmo sendo a mesma coisa por aqui hahaha!); ou pode ser algo nada planejado e sem fins lucrativos, só para passar o tempo com os amigos em uma garagem tocando musicas que ninguém aguenta mais ouvir, podemos assim dizer.

Claro que estou aqui para escrever sobre o primeiro exemplo destacado. Uma banda cover é algo muito fácil de ser iniciado ultimamente graças ao auxílio da tecnologia – existem muitos fóruns e sites como o forme sua banda , por exemplo que te auxiliam -, e alunos em escolas de música ou amigos e irmãos também são bons exemplos, inclusive, de formação de bandas muito famosas, mas voltemos ao foco de hoje…

Como eu já havia iniciado, quando alguém “sai da garagem” com seu grupo de amigos e começa a tocar na noite fazendo covers, essa pessoa tem certos objetivos traçados como: grana – mesmo que isso mal sustente a banda ; fama – que pode ser usada para se fazer contatos profissionais, visibilidade para se tocar um projeto próprio com sua banda já conhecida na cena, ou a mais óbvia jornada para se pegar mais mulheres, homens ou os dois dependendo do tipo de ser que o músico é (não estou aqui para julgar ninguem (rs)). O fato verídico é, ninguem faz banda cover sem ter um objetivo maior traçado!

esse aí vai se dar bem com as groupies hehehe

Algumas pessoas insistem em dizer que bandas covers são preguiçosas e que buscam se aproveitar do sucesso das bandas originais, acho esse tipo de argumento absurdo, primeiro porque se eu fosse um artista de sucesso, ficaria honrado de ver minha música tocada por uma outra banda (gravá-la já seria outra história), executá-las em um show seria portanto uma simples homenagem partindo, desse conceito.

Mas nem sempre a homenagem é bem vinda principalmente quando os membros banda não nasceram para a música (sim, você deve estar se lembrando daquela banda rídicula que você nem lembra o nome por estar bêbado demais para tal feito! hehe), na mesma proporção que existem lugares fuleiros para se tocar, existem bandas que não estão preparadas e deixam a desejar, e infelizmente isso não é exceção à regra.

No entando, há bandas muito boas por aí, que talvez estejam desperdiçando seu talento fazendo apenas covers e bandas que fazem questão de SER literalmente uma versão da original copiando o visual, cenário e tudo o que é direito, com um resultado expressivo além da música!

Bom galera, meu próximo post sobre o assunto terá muito mais do que a enrolação que foi o primeiro, pretendo mostrar-lhes exemplos bons e ruins de tudo o que falei até o momento.

Por enquanto fica a pergunta, qual a sua opinião sobre as bandas covers?

Comentários:

Sobre o autor:

Eduardo Escobar:
Paulistano, trabalha com TI e é um eterno estudante de Ciência da Computação. Vocalista nas horas vagas, foi iniciado pelo Iron Maiden há muito tempo, curte Futebol, Truco, Poker, Stoner/Sludge/Doom Metal mas não dispensa bandas de outras vertentes. Aqui na A ILHA DO METAL, é responsável pela parte administrativa do site, mas também publica conteúdo.@eduescobar Facebook

já escreveu 2090 artigos para a Ilha do Metal.